Info

Polícia testa ADN de funcionários de instituição nos EUA onde mulher em coma deu à luz

| Mundo
Porto Canal com Lusa

A polícia norte-americana apresentou um mandado de busca na terça-feira para obter ADN de todos os funcionários do sexo masculino de uma unidade de saúde em Phoenix, onde uma paciente que estava em coma há 14 anos deu à luz.

A instituição, Hacienda HealthCare, saudou a recolha de amostras de ADN junto dos seus funcionários, em comunicado: "Continuaremos a cooperar com a Polícia de Phoenix e com todas as outras agências de investigação para descobrir os factos nesta situação profundamente perturbadora, mas sem precedentes".

O site de notícias local Azfamily.com informou pela primeira vez que a mulher, que estava em estado vegetativo há 14 anos, em resultado de um afogamento, deu à luz um bebé a 29 de dezembro.

As autoridades de San Carlos Apache anunciaram na noite de terça-feira (madrugada de hoje em Lisboa) que a mulher de 29 anos era membro da tribo, cuja reserva fica no sudeste do Arizona, a cerca de 215 quilómetros a leste de Phoenix.

"Em nome da tribo, estou profundamente chocado e horrorizado com a forma como foi tratado um dos nossos membros", disse o presidente tribal Terry Rambler.

"Quando você tem um ente querido a receber cuidados paliativos, quando eles são mais vulneráveis e dependentes de outros, você confia nos seus cuidadores. Infelizmente, um dos seus cuidadores não era confiável e aproveitou-se dela. A minha esperança é que a justiça seja feita", acrescentou.

O chefe de polícia de San Carlos Apache, Alejandro Benally, disse que a polícia de Phoenix "fará tudo o que puder para encontrar o agressor".

Um porta-voz da Hacienda HealthCare adiantou que os investigadores apresentaram um mandado de busca na terça-feira para obter amostras de ADN de todos os funcionários do sexo masculino.

Em comunicado, um membro do conselho de administração, Gary Orman, disse que a instituição "não aceitará nada menos que uma responsabilização total desta situação absolutamente horripilante".

"Faremos tudo ao nosso alcance para garantir a segurança de cada um dos nossos pacientes e dos nossos funcionários", afirmou Orman.

O diretor executivo da Hacienda, Bill Timmons, pediu a demissão na segunda-feira.

O gabinete do governador do estado do Arizona, Doug Ducey, classificou o caso como "profundamente perturbador".

+ notícias: Mundo

Número de mortos contabilizados por Moçambique devido ao ciclone sobe para 417

O número de mortos contabilizados por Moçambique, devido ao ciclone Idai, subiu este sábado para 417, anunciaram hoje as autoridades.

Forças Democráticas Sírias anunciam fim do "califado" do Estado Islâmico na Síria

As Forças Democráticas Sírias anunciaram este sábado que o "califado" do grupo extremista Estado Islâmico (EI) foi totalmente eliminado, após combates em Bagouz, o último reduto 'jihadista' na Síria.

PJ de Macau desmantela rede que lucrou 35,1 ME com negócio da prostituição desde 2017

As autoridades de Macau detiveram 13 membros de um grupo suspeito de lenocínio e associação criminosa que a Polícia Judiciária (PJ) acredita ter obtido, desde 2017, 313 milhões de dólares de Hong Kong (35,1 milhões de euros).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.