Info

Criminalidade desceu em todas as regiões do país em 2018

Criminalidade desceu em todas as regiões do país em 2018
| País
Porto Canal com Lusa

A criminalidade desceu em 2018 em todas as regiões do país e os assaltos a caixas multibanco, um dos crimes que mais subiu em 2017, diminuíram 90%, disse hoje o ministro da Administração Interna.

Na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Eduardo Cabrita deu conta aos deputados dos dados provisórios sobre a criminalidade de 2018, precisando que até novembro há um "aprofundamento de uma tendência de redução".

Segundo o ministro, a criminalidade geral registou uma descida de 3,4% em 2018 face ao ano anterior, enquanto a criminalidade violenta e grave, "aquela que mais afeta a perceção no geral de segurança", desceu cerca de 10%.

Eduardo Cabrita frisou que esta redução "tem como facto inovador" ocorrer "em todos os espaços do território nacional", designadamente em todas as regiões do continente, Madeira e Açores.

Em relação a um dos crimes que mais tinha subido em 2017, os assaltos a máquinas ATM, o ministro adiantou que se registou uma redução de 90% em 2018, passando das 300 ocorrências para "algumas quatro dezenas".

+ notícias: País

Ministro da Agricultura diz que Portugal tem plano de contingência para bactéria 'Xylella fastidiosa'

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, assegurou esta sexta-feira que o Governo tem um plano de contingência para fazer face à bactéria 'Xylella fastidiosa' e que é necessário estar atento aos seus sintomas nas plantas.

Farmacêuticos avisam que está posta em causa segurança dos doentes nos hospitais

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos alerta que a segurança dos doentes está posta em causa nos hospitais públicos por falta de profissionais e diz que só falta aos farmacêuticos "lavar o chão" das farmácias hospitalares.

Enfermeiros suspendem greve nos blocos operatórios até novas negociações a 30 de janeiro

A greve dos enfermeiros em blocos operatórios vai manter-se suspensa até 30 de janeiro, dia em que haverá nova uma reunião negocial entre os sindicatos e o Governo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.