Info

Deputados municipais contra "mero posto de atendimento" na GNR de Pedras Salgadas

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, 04 jan (Lusa) -- A Assembleia Municipal de Vila Pouca de Aguiar aprovou por unanimidade uma moção contra o atual funcionamento do posto da GNR de Pedras Salgadas, que alega ter sido transformado "num mero balcão de atendimento", anunciou hoje a autarquia.

O alerta dos deputados municipais surge na sequência de uma "onda de assaltos na zona norte do concelho, que se verificou em dezembro, e que acontece após a reestruturação de serviços em junho".

O Comando Distrital da GNR de Vila Real transferiu o efetivo do posto de Pedras Salgadas para a sede do município, Vila Pouca de Aguiar, passando o posto de Pedras Salgadas a funcionar apenas com um militar no atendimento ao público.

O horário de funcionamento deste posto é das 09:00 às 17:00, que já estava em vigor antes desta reestruturação.

O presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar, o social-democrata Alberto Machado, afirmou hoje, em comunicado, que "é fundamental que o Estado preserve bens e serviços públicos", o que disse que "não está a ser feito como se verifica com o funcionamento do posto de segurança na zona norte do concelho levando ao aumento da criminalidade".

A moção que tem como tema a "falta de segurança da população aguiarense face à reestruturação dos serviços do posto de GNR de Pedras Salgadas" refere que a "população vive em constante sobressalto, sentindo-se desprotegida, abandonada e com medo, receando pela sua segurança pessoal e a dos seus bens".

O primeiro alerta dos deputados municipais foi feito em junho, também através de uma moção, que "alertava para o grande receio da população, em especial dos cinco mil habitantes das freguesias de Bornes de Aguiar, Bragado, Capeludos, Sabroso de Aguiar, Vreia de Bornes, Valoura e da União de Freguesias de Pensalvos e Parada de Monteiros".

Contactada pela agência Lusa, a GNR de Vila Real disse ainda não ter conhecimento da moção, deixando para mais tarde um comentário ao assunto.

PLI // MSP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

GNR desmantela rede de contrafação no Norte e apreende 1,4 milhões de euros em artigos

A Unidade de Ação Fiscal da GNR anunciou este sábado que desmantelou uma rede de fabrico e venda de artigos contrafeitos, apreendendo material no valor estimado de 1,4 milhões de euros em Matosinhos e Famalicão.

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

População de Covas do Barroso está contra o projeto da mina de lítio

A população de Covas do Barroso e a autarquia de Boticas estão contra o projeto de uma mina de lítio a céu aberto em território classificado como Património Agrícola Mundial. A empresa responsável fala num investimento de 500 milhões de euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.