Info

Marcelo vai defender "empenho brasileiro" na CPLP em encontro com Bolsonaro

Marcelo vai defender "empenho brasileiro" na CPLP em encontro com Bolsonaro
| Política
Porto Canal com Lusa

O novo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, recebe hoje em audiência, em Brasília, o seu homólogo português, num encontro em que Marcelo Rebelo de Sousa quer defender o “empenho brasileiro” na CPLP.

Marcelo Rebelo de Sousa assistiu à posse de Jair Bolsonaro na terça-feira, em Brasília, e disse que pretende falar hoje sobre as comunidades portuguesa e brasileira nos dois países, a conferência dos oceanos, as relações União Europeia/Mercosul e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

“Não há CPLP sem Brasil. O Brasil é uma potência mundial, é um país liderante do Mercosul, tem um peso fundamental no universo latino-americano", disse o chefe de Estado português aos jornalistas em Brasília.

Para Marcelo Rebelo de Sousa, "o Brasil tem de estar profundamente empenhado na CPLP" para que a comunidade de língua portuguesa tenha "peso no mundo".

"É isso que eu vou dizer ao Presidente Bolsonaro. É isso que eu espero ouvir dizer da parte dele", acrescentou, numa alusão ao encontro que está marcado para as 10:45 locais (12:45 em Lisboa), no Palácio do Planalto, em Brasília.

O chefe de Estado português assumiu que o encontro, de meia hora, “tem de ser muito incisivo, muito concentrado em termos de temas”.

“Vai ter de ser metido tudo num esquema muito preciso, muito incisivo e muito concreto", disse aos jornalistas já depois da cerimónia de posse de Jair Bolsonaro.

O diplomata português Francisco Ribeiro Telles, que assumiu o cargo de secretário executivo da CPLP na terça-feira, também assistiu à posse de Jari Bolsonaro, tal como o presidente em exercício da comunidade lusófona, o chefe de Estado de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, que viajou para Brasília com Marcelo Rebelo de Sousa.

Além de Portugal, Brasil e Cabo Verde, integram a CPLP Angola, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Antes do Presidente português, Bolsonaro recebe o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, e depois o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, e o vice-presidente do comité permanente da Assembleia Popular Nacional da China, Ji Bingxuan, segundo o Governo brasileiro.

Bolsonaro estará acompanhado pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que inicia o primeiro dia de trabalho do novo executivo brasileiro com uma reunião com o seu homólogo de Angola, Manuel Domingos Augusto.

Jair Bolsonaro tomou posse como o 38.º Presidente da República Federativa do Brasil, sucedendo a Michel Temer, que assumiu a chefia do Estado em agosto de 2016, depois da destituição de Dilma Rousseff, de quem era vice-presidente.

+ notícias: Política

Governo identifica quase duas centenas de pedreiras em situação crítica

O Governo identificou em 13% das pedreiras que dependem do Estado central, ou seja, 191 casos, "situações críticas", de acordo com o primeiro levantamento exaustivo das maiores pedreiras existentes em Portugal continental, a que o Expresso teve acesso.

Assunção Cristas lamenta desinteresse de Costa por setor da saúde "em rutura"

A presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, lamentou este sábado e o desinteresse do chefe do Governo pelo setor da saúde, descrevendo-o como "em rutura" devido à "austeridade escondida", numa conferência sobre o tema organizada pelo partido na sede de Lisboa.

Aprovada moção de confiança à direção de Rui Rio

O Conselho Nacional do PSD aprovou hoje a moção de confiança à Comissão Política Nacional liderada por Rui Rio, com 75 votos a favor, 50 contra e um nulo, segundo fonte oficial do PSD.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.