Info

Ministra reúne-se com administrações de hospitais para remarcação de cirurgias

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 07 dez (Lusa) - A ministra da Saúde reúne-se hoje com as administrações dos hospitais onde decorre a greve dos enfermeiros, para garantir uma adequada remarcação das cirurgias que estão a ser adiadas.

Marta Temido afirmou hoje aos jornalistas que tem trabalhado com os cinco hospitais onde decorre a greve em blocos operatórios para "garantir os direitos dos doentes", adiantando que, hoje ao final da tarde, vai reunir-se com as equipas dessas unidades de saúde.

"O que procuraremos fazer dentro desta circunstância, que é muito penosa sobretudo para os utentes, é encontrar soluções dentro do Serviço Nacional de Saúde (SNS)", afirmou a ministra aos jornalistas, à margem da apresentação de um estudo, em Lisboa.

Marta Temido considerou ainda que os hospitais devem divulgar as cirurgias que têm sido adiadas devido à greve.

"Uma divulgação daquilo que é o prejuízo desta greve é um elemento absolutamente essencial para que os portugueses compreendam o que se esta a passar, que é uma greve extraordinariamente agressiva, precedida por uma proposta que respondia à maioria das reivindicações dos enfermeiros", declarou.

ARP/ARA // PMC

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Moção do CDS-PP 'chumbada' pelas bancadas do PS, BE, PCP, Verdes e PAN

A moção de censura do CDS-PP ao Governo foi hoje 'chumbada' pelas bancadas do PS, BE, PCP, Verdes e PAN, contando com votos favoráveis dos democratas-cristãos e do PSD.

Câmara do Porto acusa Pizarro (PS) de "determinar" há três anos despejo de reclusa

A Câmara do Porto liderada pelo independente Rui Moreira acusou esta quarta-feira o ex-vereador da Habitação Manuel Pizarro, do PS, de “determinar” em 2016 o despejo concretizado “em janeiro de 2019” a uma inquilina condenada a pena de prisão.

CDS apresenta moção de censura contra Governo com chumbo garantido da esquerda

O parlamento debate esta quarta-feira uma moção de censura do CDS-PP ao Governo, a segunda dos centristas em pouco mais de um ano e meio, centrada no "esgotamento" do executivo do PS, e que tem "chumbo" garantido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.