Info

Siza Vieira assina projeto de requalificação do Miradouro do Zebro em Oleiros

| País
Porto Canal com Lusa

Oleiros, Castelo Branco, 07 dez (Lusa) - O arquiteto português Álvaro Siza Vieira vai assinar o projeto de requalificação do Miradouro do Zebro, em Oleiros, cujo investimento ronda os dois milhões de euros, disse hoje à agência Lusa o presidente no município local.

"O projeto ronda os dois milhões de euros e vai incluir uma ponte suspensa que irá ligar os concelhos de Oleiros, Pampilhosa da Serra e Fundão. O nome de Siza Vieira irá atrair para a região turistas do mundo inteiro", afirmou Fernando Marques Jorge.

O Miradouro do Zebro é um dos geossítios onde se podem observar materiais que constituíam os fundos marinhos, há cerca de 500 milhões de anos, e que agora surgem a formar os cumes da Serra do Muradal, em Oleiros, distrito de Castelo Branco.

Estes materiais foram enrugados e elevados por forças compressivas na sequência da gigantesca colisão continental que originou a formação do supercontinente Pangeia.

Fernando Marques Jorge explicou que a verba para a concretização deste projeto, no valor de dois milhões de euros, está inscrita no orçamento da autarquia para 2019, já aprovado, por unanimidade, em Assembleia Municipal.

"Este projeto, com a assinatura do arquiteto Siza Vieira, irá contribuir para o desenvolvimento turístico do concelho e para a fixação de pessoas. Além disso, irá ainda beneficiar não só Oleiros, como os concelhos de Pampilhosa da Serra e do Fundão", concluiu.

CAYC // SSS

Lusa/Fim

+ notícias: País

84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar informações aos CDOS

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) revelou hoje que 84% das corporações de bombeiros deixaram de reportar aos comandos distritais de operações de Socorro (CDOS) qualquer informação operacional, protesto que a LBP diz ir continuar "por tempo indeterminado".

Chuva regressa a Portugal continental a partir de quarta-feira

O estado do tempo em Portugal continental vai mudar a partir de quarta-feira, dia em que se prevê períodos de chuva a partir do final da tarde em todo o território, disse à Lusa a meteorologista Paula Leitão.

Proteção Civil do Porto avisa que os bombeiros podem perder receita se não reportarem ocorrências

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto, Marco Martins, disse esta segunda-feira que não reportar as ocorrências ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) pode significar "perda de receita" para os corpos de bombeiros.

Atualizado 11-12-2018 11:46

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.