Info

Parlamento aprova na generalidade cinco diplomas sobre procriação medicamente assistida

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 06 dez (Lusa) - O parlamento aprovou hoje na generalidade cinco projetos de lei que visam garantir a confidencialidade dos dados das pessoas que fizeram dádivas sob o regime de anonimato para tratamentos de procriação medicamente assistida, antes do chumbo do Tribunal Constitucional.

Os projetos de lei do BE, PS, PSD, PCP e PAN vão ser agora debatidos na especialidade na Comissão de Saúde, para se chegar a um texto final comum sobre a criação de um regime transitório para salvaguardar as doações de gâmetas e embriões feitas antes do acórdão de 24 de abril do Tribunal Constitucional e ultrapassar os obstáculos criados com esta decisão.

O Tribunal Constitucional declarou inconstitucionais as normas que impunham sigilo absoluto relativamente às pessoas nascidas em consequência de processo de procriação medicamente assistida (PMA) com recurso a dádiva de gâmetas ou embriões, incluindo nas situações de gestação de substituição.

Um projeto de lei do Bloco que Esquerda que visa alterar o regime jurídico da gestação de substituição, permitindo que a gestante de substituição possa revogar o seu consentimento até ao registo do bebé, baixou à especialidade sem votação, enquanto o projeto de resolução do CDS-PP que recomenda o aumento de três para cinco ciclos de tratamentos de PMA comparticipados pelo Serviço Nacional de Saúde foi chumbado.

HN // JMR

Lusa/fim

+ notícias: Política

Tiago Barbosa Ribeiro espera que a regionalização esteja no programa eleitoral do PS

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, defende que sem regionalização não se resolvem os problemas da desigualdade territorial e como tal, espera "que a regionalização esteja" no programa eleitoral do PS.

Deputado do PS afirma que casos de alegada corrupção prejudicam a 'luta' pela regionalização

Tiago Barbosa Ribeiro, deputado do PS, afirma que sempre que existem casos noticiados de alegada corrupção "os adversários da regionalização acabam por ganhar alguns argumentos, mesmo que sejam populistas".

Operações 'Teia' e 'Rota Final': Partidos pedem mais meios e condições para que a justiça funcione rápido

Em pouco mais de duas semanas, Portugal viveu dois escândalos de corrupção que envolvem autarquias do Norte e suspeitas de favorecimento a empresas privadas. O primeiro foi a Operação 'Teia' com nomes ligados ao PS. O segundo é a Operação 'Rota Final', com figuras do PSD. O Porto Canal foi ouvir o que pensam as concelhias partidárias sobre isto e todas admitem que são precisos mais meios e condições para que a justiça funcione rápido.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.