Info

Sindicato dos Funcionários Judiciais marca greve nacional para janeiro

| Norte
Porto Canal com Lusa

O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) agendou uma greve nacional de uma semana para janeiro, continuando a lutar pela renegociação do estatuto profissional, por promoções e pelo pagamento do trabalho suplementar.

Atualizado 07-12-2018 15:20

Cerca de duas centenas de funcionários judiciais concentraram-se hoje novamente no Campus de Justiça, em Lisboa, gritando palavras de ordem como "Costa, escuta, os oficiais de justiça estão em luta", alguns envergando camisolas pretas onde se lia "justiça para quem trabalha nela".

O sindicalista António Albuquerque disse aos jornalistas que, devido à greve parcial - das 09:00 às 11:00 da manhã - dos funcionários, vários tribunais do Campus estavam parados e dezenas de diligências foram adiadas.

"Queremos que a nossa carreira tenha um reconhecimento justo através de um estatuto digno", disse António Albuquerque, lembrando que "o oficial de justiça sustenta o sistema de justiça".

O Ministério da Justiça marcou uma nova reunião com o sindicato para dia 11 e ficou de entregar antes um documento visado pelas finanças.

"Isto revela também a forma como o ministério da Justiça depende a 100% das Finanças e um ministério que regula e sistema o pleno funcionamento de um órgão de soberania como são os tribunais estar manietado e controlado pelo Ministério das Finanças é gravoso", referiu o sindicalista, lembrando que decorrem várias greves no setor que "não foram concertadas".

"O Ministério da Justiça tem sido um parente pobre para todos os governos", acrescentou.

Após um conjunto de greves parciais de duas horas diárias que decorre desde 05 de novembro e termina a 31 de dezembro, está marcada para janeiro uma greve nacional durante uma semana.

Para sexta-feira está marcada uma greve para toda a comarca de Lisboa.

Além de um estatuto que reconheça a complexidade funcional do que os oficiais de justiça fazem, o sindicato exige também o preenchimento de 1.400 vagas e o preenchimento das 750 promoções que faltam.

Atualmente, no setor da justiça, decorrem greves dos juízes, guardas prisionais e funcionários judiciais.

+ notícias: Norte

Incêndio destrói armazém de lenha em Santa Maria da Feira

Um incêndio destruiu este domingo ao início da tarde um armazém de lenha em Santa Maria da Feira sem causar feridos mas obrigou à retirada de um idosa acamada que estava numa casa junto ao armazém, apurou o Porto Canal no local.

Metro do Porto vai retirar bancos para aumentar capacidade das carruagens

A Metro do Porto vai voltar a retirar alguns bancos para aumentar a capacidade dos veículos. Face à afluência do número de passageiros, será reduzido o número de lugares sentados em mais de 20 composições.

Atropelamento na EN13 faz uma vítima mortal em Chafé, Viana do Castelo

Uma mulher de 59 anos morreu na noite de sábado, pelas 21:15 horas, vítima de atropelamento na Estrada Nacional (EN) 13 em Chafé, Viana do Castelo, segundo fonte da GNR local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.