Info

Câmara do Porto reduz para 50 km/h velocidade máxima na avenida AEP

Câmara do Porto reduz para 50 km/h velocidade máxima na avenida AEP
google
| Norte
Porto Canal com Lusa

A avenida AEP, que liga o Porto a Matosinhos, vai ter um novo limite de velocidade máxima de 50 quilómetros por hora para "melhorar as condições de segurança rodoviária", anunciou hoje a Câmara do Porto.

"Do ponto de vista da gestão de tráfego, serão impostos novos limites de velocidade máxima de 50 km/h, a par de uma melhor delimitação das vias através da instalação de balizas flexíveis", refere a autarquia na sua página na internet.

Segundo a Câmara do Porto, o "reforço de sinalização e das pinturas no pavimento da avenida AEP, na aproximação ao nó de Francos", será feito na noite de quarta-feira.

O limite de velocidade máxima naquela avenida é atualmente de 70 km/h.

"Esta intervenção tem como objetivo melhorar as condições de segurança rodoviária naquela via, onde o risco de acidente é mais elevado devido ao grande fluxo de tráfego e à multiplicidade de percursos possíveis", sustenta a Câmara.

Face às mudanças a implementar, "os serviços municipais recomendam uma maior atenção na passagem do local e a adoção da via correta para o destino pretendido o mais cedo possível", sendo que a Polícia Municipal vai acompanhar "a realização dos trabalhos", bem como "monitorizar o período de adaptação à nova realidade".

+ notícias: Norte

Cortes na circulação devido ao Túnel do Bolhão deixa comerciantes preocupados

Arrancaram, esta terça-feira, as obras do novo túnel do Bolhão, no Porto. Durante os próximos cinco meses não vão circular carros nem peões entre a Rua Formosa e a Rua Alexandre Braga e os comerciantes daquela zona estão preocupados com os prejuízos que a construção possa causar.

Dois meses depois, instituição 'Kastelo' continua sem camas novas

O Governo vai abrir mais 449 camas para cuidados continuados até ao final do ano mas não incluem a única associação de cuidados continuados destinados a crianças na Península Ibérica. Há dois meses a Ministra da Saúde comprometeu-se a aumentar a capacidade da instituição 'Kastelo', situada em Matosinhos, mas não há sinais de alargamento apesar da lista de espera e dos quartos vazios.

Norte vai ter mais 151 camas para cuidados continuados até ao fim do ano

O Governo vai reavaliar o modelo e o financiamento da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados. A região do Norte vai ter assim até ao fim do ano mais 151 camas das 446 previstas. 

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.