Info

Câmara do Porto reduz para 50 km/h velocidade máxima na avenida AEP

Câmara do Porto reduz para 50 km/h velocidade máxima na avenida AEP
google
| Norte
Porto Canal com Lusa

A avenida AEP, que liga o Porto a Matosinhos, vai ter um novo limite de velocidade máxima de 50 quilómetros por hora para "melhorar as condições de segurança rodoviária", anunciou hoje a Câmara do Porto.

"Do ponto de vista da gestão de tráfego, serão impostos novos limites de velocidade máxima de 50 km/h, a par de uma melhor delimitação das vias através da instalação de balizas flexíveis", refere a autarquia na sua página na internet.

Segundo a Câmara do Porto, o "reforço de sinalização e das pinturas no pavimento da avenida AEP, na aproximação ao nó de Francos", será feito na noite de quarta-feira.

O limite de velocidade máxima naquela avenida é atualmente de 70 km/h.

"Esta intervenção tem como objetivo melhorar as condições de segurança rodoviária naquela via, onde o risco de acidente é mais elevado devido ao grande fluxo de tráfego e à multiplicidade de percursos possíveis", sustenta a Câmara.

Face às mudanças a implementar, "os serviços municipais recomendam uma maior atenção na passagem do local e a adoção da via correta para o destino pretendido o mais cedo possível", sendo que a Polícia Municipal vai acompanhar "a realização dos trabalhos", bem como "monitorizar o período de adaptação à nova realidade".

+ notícias: Norte

Incêndio provoca uma vítima mortal num prédio no Porto

Uma pessoa morreu na sequência de um incêndio no segundo andar de um prédio na rua Costa Cabral, no Porto, apurou o Porto Canal junto do CDOS do Porto.

Diretora do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira demite-se

A diretora do Estabelecimento Prisional (EP) de Paços de Ferreira, Maria Fernanda Barbosa, pediu hoje a sua demissão ao diretor-geral de Reinserção e Serviços Prisionais, que já foi aceite, informou hoje o Ministério da Justiça.

Mais de 6 mil pessoas sofrem todos os anos um enfarte do miocárdio

Mais de 6 mil pessoas sofrem todos os anos um enfarte do miocárdio e por dia há em média 12 mortes devido à doença. Detetar rapidamente os sintomas de um enfarte é por isso essencial...e esse é o mote da campanha que hoje arranca, intitulada "cada segundo conta".

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.