Info

FC Porto Fidelidade vence Lodi por 8-3

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

O FC Porto Fidelidade deu mais um passo rumo à qualificação para os quartos de final da Liga Europeia. Na tarde deste sábado, no Dragão Caixa, o capitão Hélder Nunes e Giulio Cocco bisaram e ajudaram a construir a goleada por 8-3 sobre o Lodi, que lhe permite aos azuis e brancos passar a somar nove pontos e assim isolar-se no primeiro lugar do Grupo C, cumpridas que estão três jornadas.

No jogo que opunha as duas únicas equipas do grupo que só sabiam o que era ganhar na competição, os portistas impuseram, desde o início, um ritmo muito intenso que, em pouco tempo, teve efeitos práticos no marcador: primeiro foi Reinaldo García que, a passe de Hélder Nunes, colocou os Dragões na frente; pouco depois, inverteram-se os papéis, com o argentino a assistir o capitão que, com um belo remate à meia volta, se estreou a marcar nesta edição da Euroleague.

O bicampeão italiano reagiu e ameaçou reduzir, mas encontrou pela frente Carles Grau numa tarde inspirada: com uma mão cheia de boas defesas, o guarda-redes catalão segurou a vantagem que a equipa orientada por Guillem Cabestany dobraria ainda antes do intervalo: o 3-0 foi assinado por uma das maiores promessas da modalidade: Hugo Santos, que esta época regressou a casa, teve a calma de gente grande para, num 2x3, bater Grimalt e, aos 18 anos, estrear-se a marcar em jogos europeus; o 4-0 chegou ao cair do pano do primeiro tempo pelo stick de Gonçalo Alves.

Mesmo com uma almofada confortável no marcador, o FC Porto entrou na segunda parte em busca de mais golos e eles não tardaram. Giulio Cocco, para quem este era “um jogo especial”, assinou dois quase de rajada e deixou a equipa que representou nas duas últimas épocas ainda mais longe da discussão do resultado. A segunda parte foi diferente, porque o Lodi marcou três golos, mas na verdade nunca mostrou ser capaz de ameaçar a conquista dos três pontos por parte dos azuis e brancos que pelo meio marcaram por intermédio de Rafa e, já no fim, viram Hélder Nunes imitar Cocco no encontro e fixar o 8-3 final.

“Foi um jogo muito bem jogado nos 50 minutos diante de uma equipa que ainda não tinha perdido esta temporada e que é difícil de ultrapassar. Vínhamos de uma semana complicada emocionalmente, de jogos muito difíceis, e corríamos de baixar um bocadinho a atenção. Mas os jogadores atuaram como devem atuar, entraram com grande intensidade e isso facilitou-nos muito as coisas”, disse, no fim, Cabestany, que agora vai preparar a equipa para a receção ao HC Braga, para o campeonato, marcada para a próxima quarta-feira, no Dragão Caixa (20h30, Porto Canal).

FICHA DE JOGO

FC PORTO FIDELIDADE-LODI, 8-3

Liga Europeia, Grupo C, 3.ª jornada
1 de dezembro de 2018
Dragão Caixa

Árbitros: Raul Burgos e Josep Ribò (Espanha)

FC PORTO FIDELIDADE: Carles Grau (g.r.), Reinaldo García, Hélder Nunes (cap.), Gonçalo Alves e Giulio Cocco.
Suplentes: Nélson Filipe (g.r.), Telmo Pinto, Rafa, Hugo Santos e Poka.
Treinador: Guillem Cabestany

LODI: Valentin Grimalt (g.r.), Andre Malagoli, Alessandro Verona, Luís Querido e Francesco Compagno
Suplentes: Rubens Gilli (g.r.), Domenico Illuzzi (cap.), Mattia Gori, Juan Fariza, Franceso De Rinaldis,
Treinador: Nuno Resende

Ao intervalo: 4-0
Marcadores: Giulio Cocco (2), Hélder Nunes (2), Reinaldo García, Hugo Santos, Gonçalo Alves, Domenico Illuzi, Rafa, Andrea Malagoli e Alessandro Verona

+ notícias: FC Porto

FC Porto Sofarma consagra-se campeão nacional de andebol

Já se sabia que era uma questão de tempo, mas o FC Porto Sofarma não quis adiar a festa e sagrou-se esta terça-feira campeão nacional de andebol, ao bater o Madeira SAD (29-20), no Funchal, na 8.ª jornada da 2.ª fase do Andebol 1. Com dois jogos ainda por disputar, os Dragões já asseguraram matematicamente a conquista do 21.º campeonato da história do clube, igualando assim o Sporting no número de títulos nacionais. Desde o inédito heptacampeonato, em 2015, que o FC Porto não era campeão nacional de andebol.

Atualizado 22-05-2019 11:06

Vinte anos de FC Porto pentacampeão

22 de maio de 1999. Há vinte anos, o FC Porto garantiu a conquista do Pentacampeonato, marca sem paralelo na história do futebol português. Um empate no Estádio de Alvalade, frente ao Sporting (1-1), na penúltima jornada, fechou as contas do quinto título consecutivo. Bobby Robson, António Oliveira e Fernando Santos foram os treinadores portistas neste ciclo glorioso.

Moncho López dá palestra a treinadores de basquetebol do Grande Porto

Moncho López dá palestra a treinadores de basquetebol do Grande Porto

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.