Info

Associação Pais Prematuros denuncia fecho de camas na neonatologia do hospital de Gaia

| Norte
Porto Canal com Lusa

Vila Nova de Gaia, Porto, 30 nov (Lusa) -- A Associação Pais Prematuros (APP) denunciou hoje o encerramento de duas camas na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE), situação que a unidade de saúde diz ser "provisória".

Em declarações à agência Lusa, Ilídia Silva, membro da associação, explicou que o hospital vai fechar duas camas na unidade de neonatologia, passando de seis para quatro, devido à transferência de enfermeiros deste serviço para a pediatria.

"Vão transferir enfermeiros de uma unidade para a outra porque o hospital precisa de enfermeiros e, neste momento, não pode contratar, aguarda ordens do Governo para o fazer, portanto, enquanto esta ordem não vem fecham estas duas camas na neonatologia", revelou.

Contactado pela Lusa, o Centro Hospitalar confirma o encerramento, a partir sábado, destas duas camas na Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais devido a uma diminuição no número de enfermeiros.

A medida tem por objetivo "garantir a qualidade e segurança de profissionais e utentes", ressalvou.

"Esta situação é provisória e aguarda a autorização da tutela para contratação, por substituição, de enfermeiros, prevendo-se a sua resolução no final da próxima semana", adiantou.

Ilídia Silva explicou que esta situação "vai pôr em risco" mães e bebés, revelando que atualmente estão no hospital cinco mulheres com gravidez de risco.

Além disso, acrescentou, o material vai ficar obsoleto por não ser utilizado.

Para "travar" este encerramento, a Associação Pais Prematuros vai reunir esta noite, pelas 21:00, com pais, médicos, enfermeiros e auxiliares.

SYF // JAP

Lusa/Fim

+ notícias: Norte

População de freguesia de Lamego queixa-se de descargas poluentes no rio Neto

A população de Cambres, em Lamego, queixa-se de descargas constantes feitas no rio Neto alegadamente por uma unidade industrial. Os habitantes locais dizem que as águas estão cada vez mais poluídas e que é cada vez mais difícil suportar o mau cheiro. A Câmara Municipal de Lamego confirma o agravamento da situação e garante que todos os casos têm sido comunicados às autoridades competentes.

Mesão Frio sem combustível há três dias

Os efeitos da greve dos motoristas de matérias perigosas faz-se sentir em Mesão Frio. O único posto de abastecimento da vila está sem combustiveis desde segunda feira e a população desespera para conseguir manter a normalidade dos serviços.

Perfurações em pedreira obriga ao corte de estrada 'vital' para a população em Guimarães

As perfurações ocorridas numa pedreira em Airão Santa Maria, Guimarães, obrigaram ao encerramento de uma estrada que a população diz ser vital para a mobilidade na freguesia. A autarquia alega razões de segurança.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

UNITE with Tomorrowland no Porto