Info

Livro de Agualusa premiado internacionalmente reeditado pela Quetzal

| País
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 08 nov (Lusa) - A editora Quetzal vai reeditar o romance "Teoria Geral do Esquecimento", do escritor angolano José Eduardo Agualusa, distinguido com o Prémio Literário Internacional de Dublin em 2017, e finalista no Prémio Man Booker Internacional no ano anterior.

Com chegada prevista às livrarias no dia 09 de novembro, este romance sobre o medo do outro, o absurdo do racismo e da xenofobia, sobre amor e redenção foi originalmente publicado em 2012, pela D. Quixote.

A primeira distinção chegaria logo no ano seguinte, com a atribuição do Prémio Literário Fernando Namora, a que se seguiria o reconhecimento internacional com a nomeação em 2016 para finalista do Prémio Man Booker Internacional, e com a atribuição, em 2017, do Prémio Literário Internacional de Dublin.

Aquele que é um dos mais aclamados romances do autor angolano, é agora reeditado pela Quetzal, chancela do grupo editorial Bertrand, numa edição de capa verde, com o desenho de uma casa sobre uma árvore despida.

Trata-se de um "complexo e poético romance" que relata, na personagem de Ludovica Fernandes Mano -- conhecida por Ludo -, a história esquecida de uma Angola sem rumo, descreve a editora.

Ludo, aterrorizada com os tumultos da véspera da independência de Angola, decide proteger-se e isolar-se no seu apartamento, em Luanda, erguendo uma parede que separa o seu apartamento do restante edifício e do resto do mundo.

Durante quase trinta anos sobrevive a custo, isolada como numa ilha deserta, e vendo a cidade em redor a crescer, a exultar e a sofrer.

"Teoria Geral do Esquecimento" é o livro que nasce dos registos, poemas e reflexões desse período deixados por Ludo, depois da sua morte, na Clínica Sagrada Esperança, já com 85 anos.

José Eduardo Agualusa nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de dezembro de 1960, e viveu em Lisboa, Luanda e Rio de Janeiro e Berlim.

Estudou agronomia e silvicultura, mas foi como romancista, contista, cronista e autor de literatura infantil que se afirmou, tendo os seus romances e livros infantis sido distinguidos com vários prémios nacionais e estrangeiros.

AL // MAG

Lusa/Fim

+ notícias: País

Farmacêuticos avisam que está posta em causa segurança dos doentes nos hospitais

A bastonária da Ordem dos Farmacêuticos alerta que a segurança dos doentes está posta em causa nos hospitais públicos por falta de profissionais e diz que só falta aos farmacêuticos "lavar o chão" das farmácias hospitalares.

Enfermeiros suspendem greve nos blocos operatórios até novas negociações a 30 de janeiro

A greve dos enfermeiros em blocos operatórios vai manter-se suspensa até 30 de janeiro, dia em que haverá nova uma reunião negocial entre os sindicatos e o Governo.

Cancro digestivo mata um português por hora

O cancro digestivo mata uma pessoa por hora em Portugal, uma doença que tem vindo a aumentar nos últimos anos, representando um “grave problema” de saúde pública, alertou hoje a Sociedade Portuguesa de Gastroenterologia (SPG).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.