Info

Governo dos Açores vai transferir 36,5 milhões de euros para a SATA em 2019

| Economia
Porto Canal com Lusa

Horta, 08 nov (Lusa) - A proposta de plano do Governo dos Açores para 2019 prevê a transferência para a companhia aérea SATA de 36,5 milhões de euros, assinalou hoje a secretária Regional dos Transportes e Obras Públicas.

"As verbas inscritas no plano são verbas que resultam do contrato de serviço público, existindo também uma verba adstrita ao aumento do capital social da SATA Air Açores, aprovado em reunião do Conselho do Governo, e também a necessidade de verbas para as obras nas infraestruturas aeroportuárias", justificou Ana Cunha.

Segundo a governante, que foi ouvida na Horta pela Comissão de Política Geral da Assembleia Legislativa, a propósito do Plano e Orçamento do executivo para o próximo ano, estas verbas estão assim distribuídas: pagamento do serviço público no transporte aéreo (26,8 milhões de euros); aumento do capital social (7,8 milhões de euros); e exploração dos aeródromos da região (1,7 milhões de euros).

O Plano do Governo Regional para o próximo ano inclui ainda uma verba de cerca de 35 milhões de euros para o pagamento da renda da SCUT, as estradas sem custos para os utilizadores, construídas na ilha de São Miguel.

"Esse valor aumenta ligeiramente, em resultado da alteração forçada pelo tráfego, no entanto, salientava que, em relação aquilo que eram as previsões iniciais, continuamos bastante abaixo dos valores que era suposto estarmos a pagar", explicou a titular da pasta dos Transportes, adiantando que a Região continua a ter uma "eficiente gestão deste contrato".

A proposta de Plano do Governo para 2019 reserva uma verba de cerca de 150 milhões de euros para investimentos nas áreas tuteladas pela Secretaria Regional dos Transportes e Obras Públicas, repartidos entre os Transportes (88 milhões de euros), Obras Públicas (50 milhões), Tecnologias de Informação (7 milhões) e o Fundo Regional de Coesão (3,7 milhões de euros).

RF // MCL

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Sinistralidade rodoviária tem impacto económico e social negativo de 1,2% do PIB

O secretário de Estado da Proteção Civil afirmou este domingo que o impacto negativo, económico e social da sinistralidade rodoviária em Portugal é de 2,3 mil milhões de euros, equivalente a 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Professores com horários incompletos contestam "anarquia" nos descontos para a Segurança Social

Dezena e meia de professores contratados com horários incompletos manifestaram-se este sábado no Porto, afirmando-se “lesados” nos descontos para a Segurança Social e acusando o Governo de “ignorar a arbitrariedade e anarquia total” da sua situação contributiva.

BE quer transportes públicos gratuitos para crianças até aos 12 anos

O Bloco de Esquerda quer que todas as crianças até aos 12 anos tenham acesso gratuito aos transportes públicos e que sejam alocadas verbas do Imposto Sobre Produtos Petrolíferos para o Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.