Info

Câmara de Vila Real alerta utentes para os perigos da Autoestrada 24

| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Vila Real colocou hoje 'outdoors' junto à Autoestrada 24 (A24) para alertar que é uma das vias "mais caras do país" mas que não tem "iluminação nos nós de acesso" nem "apoio noturno".

Atualizado 23-10-2018 11:57

"Este cartaz significa indignação, significa informação e, uma vez mais, uma chamada de atenção para o Governo", afirmou, em conferência de imprensa, o presidente da autarquia, o socialista Rui Santos.

Junto ao nó de acesso à A24, na zona industrial de Vila Real, foi colocado um painel de grandes dimensões onde se pode ler: "Não aceitamos estradas de segunda! Das mais caras do país, nós de acesso não iluminados, sem apoio noturno, limpa neves insuficientes".

No cartaz preto, com letras amarelas e o sinal de perigo desenhado, pode ainda ler-se "Vila Real também é Portugal". Durante a tarde foi colocado um outro painel, visível para quem circula na A24, na área deste concelho.

"No interior pagamos o quilómetro mais caro de Portugal pelo uso de autoestradas", afirmou Rui Santos.

Segundo o autarca, no âmbito da renegociação, em 2015, entre o Governo PSD/CDS-PP e a concessionária da A24, "foi desligada a iluminação dos nós de acesso das localidades, foram reduzidos os limpa-neves para metade e os carros de assistência, durante a noite, passaram a funcionar apenas à chamada".

"Não vale a pena dizerem que a segurança é igual independentemente dos nós de acesso estarem ou não estarem iluminados, porque se é igual porque cortam aqui e não cortam nos outros lados?" questionou.

Segundo o autarca, em 2015 foram também desligados os "painéis informativos na A24, que serviram para que os condutores se orientassem em caso de acidente e em função das condições meteorológicas, e foram desativados alguns postos de SOS".

Passaram três anos e, segundo Rui Santos, "o Governo nada resolveu", apesar da "insistência da câmara municipal".

Desde novembro de 2015 que o município tem mostrado a sua indignação e, junto do Governo PS, tem reivindicado também a "reposição das condições de segurança".

Rui Santos disse estar "cansado de esperar" e justificou o 'timing' para o lançamento da campanha com a aproximação de mais um inverno, que na região pode significar neve e nevoeiro denso que podem afetar a circulação na autoestrada, e com a discussão do Orçamento do Estado (OE) para 2019.

"Continuarei a insistir junto do Governo para que isto seja resolvido e espero que o PCP, o BE e também o PSD e o CDS, em sede de OE, porque é agora que o estão a discutir, possam tratar deste assunto", referiu.

Esta campanha de alerta partiu da Câmara de Vila Real e foi apoiada pela Comunidade Intermunicipal do Douro (CIM Douro), que agrega 19 municípios.

"Aquilo que a CIM Douro aprovou foi que cada um dos municípios colocaria um ou mais cartazes. Tenho a expectativa que os outros municípios façam exatamente a mesma coisa, porque é uma questão de justiça, de coerência e, sobretudo de segurança, repito, de segurança", salientou.

Questionado sobre a campanha lançada pela Câmara de Vila Real, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) disse que decidiu "realizar inspeções de segurança rodoviária a estradas em que se registaram recentemente acidentes graves, como é caso do Itinerário Complementar 8 (IC8), ou em relação às quais foram publicamente levantadas dúvidas em matéria de segurança rodoviária, como é o caso da A24".

"De todo o modo, deve ser registado que em nenhuma destas vias se verificaram pontos negros de sinistralidade em 2015, em 2016 e em 2017", acrescentou o IMT.

O IMT tem como atribuições a promoção da qualidade e segurança das infraestruturas rodoviárias e assegura a execução do um plano anual de inspeções.

+ notícias: Norte

Piscina Municpal de Leça da Palmeira não tem rampas de acesso para utentes com mobilidade reduzida ou carrinhos de bebé

A piscina da Quinta da Conceição, em Leça da Palmeira, não tem rampas de acesso para utentes com mobilidade reduzida ou carrinhos de bebé. O equipamento balnear projetado pelo arquiteto Siza Vieira reabriu este verão após obras de requalificação.

Colisão rodoviária em Lousada faz cinco feridos. Um deles grave

Uma colisão entre dois veículos ligeiros de passageiros provocou cinco feridos, um deles em estado grave, na tarde deste sábado, na freguesia de Torno, junto à Casa de Juste, em Lousada, apurou o Porto Canal junto das autoridades.

Explosão de gás e incêndio obriga a retirar 28 idosos de lar na Feira

Uma explosão de gás num lar da terceira idade em Santa Maria da Feira, seguida de incêndio, obrigou este sábado à retirada dos 28 idosos que ali se encontravam, não havendo registo de feridos, apurou o Porto Canal junto das autoridades e disse o presidente da Câmara à Lusa.

Atualizado 20-07-2019 14:41

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.