Info

Embarcação que naufragou ao largo de Espinho localizada no fundo do mar

Embarcação que naufragou ao largo de Espinho localizada no fundo do mar
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Marinha Portuguesa informou hoje que localizou, no fundo do mar, a embarcação Mestre Silva que naufragou há uma semana ao largo de Esmoriz, no concelho de Espinho.

O navio de pesca foi identificado a uma profundidade de 55 metros, perto da posição do sinal emitido pela boia de emergência anteriormente recolhida, embora não tenham sido encontrados os três pescadores que ainda se encontram desaparecidos.

"Na tentativa de procurar informação relevante sobre este naufrágio, a Marinha, através do Instituto Hidrográfico, embarcou no NRP Almirante Gago Coutinho, uma equipa hidrográfica de intervenção rápida, equipada com um sonar de varrimento lateral e com um veículo submarino de controlo remoto (ROV) (...) tendo sido detetada a embarcação através do sonar lateral e confirmada a identificação, com recurso ao veículo ROV", refere, em comunicado, a autoridade marítima.

Segundo a mesma nota informativa, "verificou-se a presença de redes de emalhar ao redor da embarcação, o que dificultou os trabalhos de investigação, nomeadamente na operação do ROV".

Contactada pela Agência Lusa, fonte da Marinha explicou que, "pela dificuldade do veículo remoto se aproximar da embarcação, e apesar de todos os esforços, não foi possível apurar a eventual presença dos corpos dos três pescadores no navio".

Com a localização da embarcação, a Marinha deu por "terminadas as buscas", expressando "às famílias enlutadas as sentidas condolências".

A Mestre Silva, uma traineira com cerca de 12 metros, registada na Póvoa de Varzim, mas que operava habitualmente a partir do porto de Matosinhos, naufragou na manhã do dia 15 a cerca de dez milhas (19 quilómetros) ao largo de Esmoriz, em Espinho, distrito de Aveiro, com cinco tripulantes a bordo.

Apenas um pescador foi resgatado com vida, o mestre da embarcação, Rafael Silva, de 54 anos, natural de Vila do Conde, que teve de receber assistência no hospital de Santa Maria da Feira.

Há uma vítima mortal confirmada, um pescador da Póvoa de Varzim, de 54 anos, enquanto três elementos estão dados como desaparecidos: um pescador de Vila do Conde, de 64 anos, e dois indonésios, de 26 e 33 anos.

José Festas, presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, revelou, depois de conversar com o único sobrevivente, que o acidente aconteceu após uma onda atingir a embarcação.

"Disse-me que estavam todos a trabalhar quando foram surpreendidos por uma 'volta de mar', uma vaga forte que virou a embarcação. Depois disso já não tem mais consciência do que se passou", adiantou José Festas.

+ notícias: Norte

GNR apreende armas em Amares a suspeito de 60 anos que terá ameaçado familiares

A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Braga apreendeu diversas armas e munições durante uma busca domiciliária, em Amares, após um homem de 60 anos ter alegadamente ameaçado familiares com recurso a uma arma de fogo, foi este domingo anunciado.

DECO explica que passageiros que são reencaminhados do Alfa Pendular para um comboio urbano podem pedir indemnização

Quem viaja de Alfa Pendular entre Lisboa e Braga tem que mudar para um comboio urbano na estação de Campanhã, no Porto. A situação arrasta-se há vários meses e causa indignação nos passageiros sendo que muitos não conseguem mudar de comboio a tempo de prosseguir viagem. A DECO explicou ao Porto Canal quais as opções que as pessoas em causa têm para contestar este serviço.

O que mudou na cidade do Porto com a construção do Estádio do Dragão?

A cidade do Porto mudou muito depois da construção do Estádio do Dragão. O estádio faz a ponte com a zona oriental da 'invicta' e criou novas acessibilidades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Peça de teatro 'Do alto da...