Info

Presidente do Turismo do Norte volta ao TIC por alegada viciação de contratos

Presidente do Turismo do Norte volta ao TIC por alegada viciação de contratos
| Norte
Porto Canal com Lusa

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, um dos cinco detidos por alegada viciação de procedimentos de contratação pública, voltou ao Tribunal de Instrução Criminal (TIC), após uma primeira inquirição finda na madrugada deste sábado.

Um advogado do processo clarificou anteriores informações que apontavam para a conclusão do interrogatório a Melchior Moreira na madrugada de hoje.

O prolongamento da inquirição a Melchior Moreira, que vai continuar na tarde de hoje, atrasa outros interrogatórios previstos, dos arguidos Isabel Castro, diretora operacional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, Gabriela Escobar, jurista daquela entidade, e Manuela Couto, administradora da W Global Communication (antiga Mediana) e do empresário de Viseu José Agostinho

Outro advogado do processo adiantou, já na sexta-feira, que todos os arguidos iriam responder às perguntas do juiz de instrução criminal.

"Podem até vir a alterar essa pretensão, mas todos demonstraram vontade em falar", disse então.

As medidas de coação serão divulgadas no final dos interrogatórios, subsistindo dúvidas se isso poderá acontecer ainda hoje, no domingo ou mesmo na segunda-feira.

Os cinco arguidos foram detidos na quinta-feira pela Polícia Judiciária (PJ), no âmbito da denominada operação Éter, que incluiu ainda buscas em entidades públicas e sedes de empresas.

Em causa estarão ajustes diretos realizados nos últimos dois a três anos, que somados ultrapassam os cinco milhões de euros.

+ notícias: Norte

Operação Éter: Autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras arguidos em investigação às lojas de turismo

O Ministério Público constituiu 74 arguidos, 59 dos quais autarcas e ex-autarcas de 47 câmaras do Norte e Centro, no processo da investigação às Lojas Interativas da Turismo do Porto e Norte, realizada no âmbito da Operação Éter.

Edifício que está a ser construído em Campanhã para um hospital privado passa a hotel sem conhecimento da Câmara

O edifício que está a ser construído em Campanhã junto ao Estádio do Dragão vai ser uma unidade hoteleira mas o projeto inicial destinava-se a um hospital privado. Uma alteração que a Câmara do Porto diz desconhecer e garante desde já que o Plano Diretor Municipal não o permite.

Vereador da autarquia de Gondomar acusado de usar meios contratados pela Câmara para limpar a sua casa

O vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Gondomar, José Fernando da Silva Moreira, está a ser acusado pela oposição de usar uma empresa de limpeza contratada pela autarquia para fazer serviços na sua própria casa. O vereador refuta a acusação.

Atualizado 24-01-2020 11:48

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

D'Mais

Viagens e Baratas - Marraquexe