Info

Paradas buscas no mar dos três pescadores desparecidos ao largo de Espinho

Paradas buscas no mar dos três pescadores desparecidos ao largo de Espinho
| Norte
Porto Canal com Lusa

As buscas no mar para tentar localizar três pescadores desaparecidos desde segunda-feira ao largo de Esmoriz, Espinho, pararam na sexta-feira, prosseguindo as operações na zona costeira.

Segundo o capitão do porto do Douro e Leixões, Rodrigues Campos, “já não é grande a probabilidade de encontrar os corpos no mar”, havendo antes a expectativa de que os corpos apareçam junto à costa.

Em declarações à agência Lusa, o capitão do Porto afirmou que as buscas vão continuar na zona costeira, enquanto um navio da Marinha tentará localizar a embarcação "Mestre Silva", que naufragou na segunda-feira ao largo de Esmoriz, no concelho de Espinho.

O naufrágio da embarcação "Mestre Silva" provocou um morto, um pescador da Póvoa de Varzim, de 54 anos, enquanto três elementos estão dados como desaparecidos: um pescador de Vila do Conde, de 64 anos, e dois indonésios, de 26 e 33 anos.

Apenas um pescador foi resgatado com vida, o mestre da embarcação, Rafael Silva, de 54 anos, natural de Vila do Conde, que teve de receber assistência no hospital de Santa Maria da Feira.

José Festas, presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, revelou, depois de conversar com o único sobrevivente, que o acidente aconteceu após uma onda atingir a embarcação.

"Disse-me que estavam todos a trabalhar quando foram surpreendidos por uma 'volta de mar', uma vaga forte que virou a embarcação.

Depois disso já não tem mais consciência do que se passou", adiantou José Festas.

+ notícias: Norte

Alunos de Vinhais fecham escola por causa do frio

Os alunos da escola secundária de Vinhais queixam-se do frio nas salas de aulas. Não se fazem obras no centro escolar há mais de 30 anos e os 300 alunos protestam contra a falta de condições.

Cidade de Braga está nomeada para Melhor Destino Europeu 2019

A cidade de Braga está nomeada para Melhor Destino Europeu em 2019. É a única cidade portuguesa entre as 20 finalistas.

Casal de idosos diz-se enganado pelos Bombeiros de Aguada devido a rastreios gratuitos

Um casal de idosos diz que foi enganado por uma empresa que vende produtos ortopédicos e pelos Bombeiros Voluntários da Aguda. O casal terá recebido, em nome dos bombeiros, um convite para fazer rastreios mas quando chegou ao quartel foi incentivado a comprar um colchão de 2150 euros.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS