Info

Dois pescadores indonésios entre vítimas de naufrágio ao largo de Espinho

| Norte
Porto Canal com Lusa

Duas das vítimas do naufrágio desta segunda-feira ao largo de Espinho são pescadores indonésios e três pertencem à comunidade da Póvoa/Vila do Conde, incluindo o mestre Rafael Silva, único sobrevivente resgatado até ao momento, segundo a capitania.

Atualizado 16-10-2018 11:59

Uma pessoa morreu, três estão desaparecidas e uma foi resgatada com vida na sequência do naufrágio, disse à Lusa José Festas, da Associação Pro-Maior Segurança dos Homens do Mar.

Segundo o capitão do porto da Póvoa de Varzim/Vila do Conde, dois dos cinco pescadores, que se encontravam na embarcação com 12 metros de comprimento no momento do naufrágio, são naturais da Indonésia.

Até ao momento foi apenas resgatado com vida o mestre da embarcação registada na Póvoa, Rafael Silva, de 52 anos, que, segundo José Festas, foi encaminhado para o Hospital de Santa Maria da Feira.

Permanece desconhecida a identidade da única vítima mortal já confirmada.

De acordo com a Marinha Portuguesa, o alerta para o naufrágio foi dado “esta manhã”, relativamente a uma embarcação de pesca “que se encontrava a cerca de 10 milhas (cerca de 19 quilómetros) ao largo de Esmoriz”, em Espinho, distrito de Aveiro.

Fonte da Polícia Marítima do Douro referiu que o alerta foi dado pelas 07:00, tendo um dos tripulantes da embarcação sido resgatado “com vida” pelas autoridades.

A mesma fonte indicou que as buscas estão a ser realizadas por embarcações e por um avião e um helicóptero da Força Aérea.

“Estariam certamente na faina e o incidente poderá estar relacionado com o mau tempo, mas ainda não temos confirmação”, revelou outra fonte da Polícia Marítima, adiantando que, para resgate dos tripulantes, “estão a ser efetuadas buscas com meios aéreos e embarcações do Instituto de Socorros a Náufragos”.

+ notícias: Norte

GNR apreende armas em Amares a suspeito de 60 anos que terá ameaçado familiares

A Guarda Nacional Republicana (GNR) de Braga apreendeu diversas armas e munições durante uma busca domiciliária, em Amares, após um homem de 60 anos ter alegadamente ameaçado familiares com recurso a uma arma de fogo, foi este domingo anunciado.

DECO explica que passageiros que são reencaminhados do Alfa Pendular para um comboio urbano podem pedir indemnização

Quem viaja de Alfa Pendular entre Lisboa e Braga tem que mudar para um comboio urbano na estação de Campanhã, no Porto. A situação arrasta-se há vários meses e causa indignação nos passageiros sendo que muitos não conseguem mudar de comboio a tempo de prosseguir viagem. A DECO explicou ao Porto Canal quais as opções que as pessoas em causa têm para contestar este serviço.

O que mudou na cidade do Porto com a construção do Estádio do Dragão?

A cidade do Porto mudou muito depois da construção do Estádio do Dragão. O estádio faz a ponte com a zona oriental da 'invicta' e criou novas acessibilidades.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

Peça de teatro 'Do alto da...