Info

Colisão entre seções do foguetão pode ter sido a causa da avaria da Soyuz Ms-10

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Moscovo, 12 out (Lusa) -- Uma colisão entre secções do foguetão pode ter sido a "causa direta" da avaria que obrigou a nave espacial russa Soyuz MS-10 a aterrar de emergência pouco depois do lançamento, disse hoje o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Serguei Krikaliov.

"Ainda não há versões definitivas, mas o que é evidente é que a causa direta foi a colisão de um elemento lateral que faz parte da primeira secção do foguetão. Na verdade, ao separar-se ocorreu um contacto entre a primeira e segunda secção", disse Krikaliov à agência russa Novosti.

O diretor da Roscosmos não descarta que o foguetão "se tenha desviado da trajetória programada e que a parte inferior de uma das secções se tenha destruído".

Serguei Krikaliov indicou que a comissão governamental que investiga o acidente deve apresentar os primeiros resultados oficiais da perícia no próximo dia 20 de outubro.

"Os primeiros fragmentos [do foguetão] recuperados na estepe do Cazaquistão vão ajudar a estabelecer as causas da avaria", disse.

Entretanto, o Comité de Emergência do Ministério do Interior do Cazaquistão informou hoje que foi encontrado um fragmento da Soyuz M-10 a cerca de 40 quilómetros da cidade de Zhezkasgán e que já foi enviado para os especialistas da Roscosmos.

Krikaliov sublinhou que os lançamentos de foguetões Soyuz-FG ou similares foram suspensos até que sejam determinadas, de forma definitiva, as causas da avaria de quinta-feira.

"É possível que o lançamento da nave cargueiro Progress, que estava programado para o dia 31 de outubro, venha a ser adiado e a próxima missão tripulada prevista para o dia 20 de dezembro vai conhecer uma nova data", informou o responsável.

A bordo da Soyuz MS-10 encontravam-se o cosmonauta russo Alexei Ovchinin e o astronauta norte-americano Nick Hague que aterraram a salvo na base espacial russa no Cazaquistão tinham como missão permanecer durante os próximos seis meses na Estação Espacial Internacional.

PSP // SB

Lusa/fim

+ notícias: Mundo

Brexit: Tribunal Europeu decidiu que Reino Unido pode revogar o acordo unilateralmente

O Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) decidiu esta segunda-feira que o Reino Unido tem a capacidade de revogar de forma unilateral o artigo 50 dos tratados europeus, que iniciou o processo da sua saída da UE, o "Brexit".

Perto de 2.000 identificados nos protestos dos "coletes amarelos" em França

Perto de 2.000 pessoas foram identificadas em França no sábado no âmbito dos protestos dos "coletes amarelos" que levaram às ruas cerca de 136.000 manifestantes, indicou este domingo o Ministério do Interior.

Cerca de 31.000 "coletes amarelos" protestam em França e 700 foram detidos

Cerca de 31.000 "coletes amarelos" manifestavam-se este sábado a meio do dia em toda a França no quarto grande dia de protestos, que já levaram a mais de 700 detenções, 575 das quais em Paris, segundo o governo.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.