Info

Millennium BCP marca Assembleia Geral para 05 de novembro

| Economia
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 12 out (Lusa) -- O Millennium BCP marcou para 05 de novembro uma Assembleia Geral extraordinária para alterar os estatutos do banco e ajustá-los a uma diretiva europeia sobre a clarificação do poder deste órgão para decidir a distribuição de dividendos.

Segundo a comunicação feita à Comissão do Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), a Assembleia geral decorrerá a 05 de novembro e terá dois pontos de trabalhos: a alteração dos estatutos para os ajustar à diretiva europeia e a recomposição da situação líquida, entre as reservas distribuíveis e as reservas não distribuíveis.

"Reformular as rubricas do capital próprio com a finalidade especial do reforço inequívoco de condições futuras de existência de fundos suscetíveis de qualificação regulatória como distribuíveis, mediante a redução da cifra do capital social em 875.738.053,72 euros, sem alteração do número de ações (sem valor nominal) existentes e sem alteração da situação líquida", lê-se no ponto 2 da ordem de trabalhos.

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, tinha adiantado há duas semanas ao jornal online ECO que estava a "fazer tudo" para voltar a distribuir dividendos já em 2019, algo que não acontece desde 2010 por causa da crise que o banco atravessou nos últimos anos.

SO // SB

Lusa/fim

+ notícias: Economia

Trabalhadores dos impostos em greve no dia 27 pela negociação das carreiras

Os trabalhadores dos impostos cumprem no dia 27 uma nova greve em protesto pela revisão das carreiras, desta vez convocada pela Associação Sindical dos Profissionais da Inspeção Tributária e Aduaneira (APIT) e cujo pré-aviso foi divulgado este sábado.

Isenção automática de IMI chegou este ano a 1,17 milhões de pessoas

A isenção de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) que é atribuída a pessoas com rendimentos e património imobiliário de baixo valor chegou este ano a 1,17 milhões de contribuintes.

Secretária de Estado da Habitação diz que "todos temos que lutar contra" crime no mercado imobiliário

Os preços das casas estão a estabilizar, mas continuam muito altos para a maioria dos portugueses. Em entrevista exclusiva ao Porto Canal, a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, assume que a classe média está em dificuldade e mostra-se preocupada com as suspeitas de crime, associadas à especulação imobiliária no Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.