Info

EUA advertem perante FMI que vão lutar contra as restrições ao comércio

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Nusa Dua, Indonésia, 12 out (Lusa) - O secretário do Tesouro norte-americano, Steven Mnuchin, garantiu hoje, na assembleia anual do Fundo Monetário Internacional (FMI), que o país vai lutar contra as restrições ao comércio.

"Os Estados Unidos estão a fazer esforços para enfrentar as restrições ao comércio que impedem um crescimento mais forte e equilibrado no país e em todo o mundo", disse Mnuchin, à margem da assembleia anual do FMI e do Banco Mundial, que decorre até domingo, em Bali, na Indonésia.

Steven Mnuchin dirigia-se a Pequim, numa altura em que os dois países protagonizam um conflito comercial.

"Encorajamos outros países a examinar as suas políticas e a tomar medidas para ajudar a reequilibrar as relações comerciais globais", acrescentou o secretário.

Mais uma vez, Mnuchin insistiu que o objetivo de Washington "é conseguir um comércio mais livre, mais justo e recíproco e garantir um campo mais equilibrado para as empresas dos EUA", com "todos os parceiros, incluindo a China".

Na terça-feira, o FMI publicou as novas projeções macroeconómicas, que apontam para uma redução na expansão da economia global (3,7% em 2018 e 2019), como consequência das dúvidas provocadas pelas tensões económicas entre Washington e Pequim.

FST // EJ

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Donald Trump volta a defender separação de famílias na fronteira com o México

O Presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a defender este sábado a separação de famílias de imigrantes na fronteira com o México, encorajando todos os que "sentem" que vão ser separados a não entrarem no território.

Acidente de viação na Grécia faz 11 mortos, possivelmente migrantes

A polícia grega disse ter recuperado os corpos de 11 pessoas que acredita serem migrantes recentemente chegados da Turquia, depois de o carro em que seguiam ter tido um acidente no norte da Grécia, adiantou a AP.

Detido na Alemanha suspeito de matar e violar jornalista búlgara

As autoridades búlgaras anunciaram esta quarta-feira a detenção na Alemanha de um homem suspeito de ter matado e violado a jornalista búlgara Viktoria Marinova em Ruse, no norte da Bulgária.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.