Info

ACT notificou Ministério Público por irregularidades nas greves da Ryanair

ACT notificou Ministério Público por irregularidades nas greves da Ryanair
| Economia
Porto Canal com Lusa

A Autoridade para a Condições do Trabalho (ACT) remeteu para o Ministério Público autos por violação da lei da greve nas paralisações da Ryanair, por "substituição de grevistas" e "coação", segundo a inspetora-geral, Luísa Guimarães.

A responsável, que está numa audição conjunta da comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas e da comissão de Trabalho e Segurança Social sobre a atuação da ACT nas três greves dos trabalhadores da companhia aérea 'low cost', deu conta de dois autos por violação da lei que impede a substituição de grevistas e três autos de coação sobre os trabalhadores levantados nessa altura por inspetoras da ACT.

A responsável adiantou ainda que foram enviadas notificações ao Ministério Público (MP) neste âmbito, por se considerar que são questões com "matéria penal".

Entretanto, a ACT está a realizar uma ação inspetiva mais aprofundada sobre outras questões apontadas pelos trabalhadores, como seja a parentalidade, remunerações e horários de trabalho.

+ notícias: Economia

Moody's diz que banca portuguesa deve reduzir rede de agências e tem que melhorar qualidade de ativos

Os bancos portugueses estão no bom caminho, mas devem continuar a melhorar a qualidade dos ativos e reforçar os esforços de reestruturação, nomeadamente em termos da redução da rede de agências, indicaram à Lusa especialistas da Moody's.

Economia cresceu 2,1% em 2018 e ficou abaixo da meta do Governo

O Produto Interno Bruto (PIB) português aumentou 2,1% em 2018, menos 0,7 pontos percentuais do que o observado no ano anterior e abaixo da previsão do Governo de uma expansão de 2,3%, divulgou esta quinta-feira o INE.

Sindicatos dizem que rejeição da abolição de portagens na A23 e A25 demonstra desprezo pelo interior

A União dos Sindicatos de Castelo Branco (USCB) afirmou esta terça-feira que a rejeição das propostas para a abolição das portagens na A23 e na A25 é uma "demonstração do desprezo" pelo interior do país.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.