Info

Ordem dos Médicos desconhece adiamentos de dois meses de cirurgias oncológicas

Ordem dos Médicos desconhece adiamentos de dois meses de cirurgias oncológicas
| País
Porto Canal com Lusa

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, disse hoje, em Braga, que não tem “conhecimento oficial” de cirurgias a doentes oncológicos adiadas por dois meses por causa das greves dos profissionais da saúde.

“Não tenho conhecimento oficial de nenhuma situação de adiamento de dois, três ou quatro meses de operações a doentes oncológicos. Mas, se existe, deve ser identificada para intervir”, referiu.

Miguel Guimarães reagia, assim, à notícia de hoje do Diário de Notícias, segundo a qual as greves dos profissionais de saúde já motivaram o adiamento por dois meses de cirurgias a doentes oncológicos.

“Vou estar muito atento”, referiu o bastonário, adiantando que vai contactar as direções clínicas e os diretores de serviço de todos os hospitais do país para aferir se há “algum fundo de verdade” nas situações reportadas.

Sublinhou que os doentes oncológicos que não são operados no dia marcado por motivo de greve o devem ser no dia seguinte ou na semana seguinte.

“Podem ser adiadas situações mais benignas para que as oncológicas tenham prioridade”, acrescentou.

+ notícias: País

Taxa de abandono escolar recua em 2017 mas ainda longe da meta de 2020

Portugal continua a apresentar uma taxa elevada de abandono escolar precoce (12,6%), a sexta mais alta da União Europeia (UE) e longe da meta de 10% para 2020, segundo um relatório hoje divulgado pela Comissão Europeia.

Sete barras do continente fechadas devido à agitação marítima

Sete barras marítimas de Portugal continental estão esta terça-feira fechadas à navegação e outras três estão condicionadas devido à agitação marítima forte, segundo a Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Greve dos enfermeiros com adesão de 63,6% nos hospitais do SNS

A greve dos enfermeiros regista hoje níveis de adesão nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde de 63,6%, segundo o presidente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.