Info

Verdes questionam Ministério do Ambiente sobre descargas poluentes no rio Lima

Verdes questionam Ministério do Ambiente sobre descargas poluentes no rio Lima
| Política
Porto Canal com Lusa

Os Verdes questionaram hoje o Ministério do Ambiente sobre "descargas ilegais feitas para o rio Lima, em Ponte de Lima, e seus afluentes", alertando para falta de avisos à população que "usufrui" daquele curso de água.

Através de uma pergunta entregue na Assembleia da República e dirigida ao ministro do Ambiente, o deputado do Partido Ecologista "Os Verdes" José Luís Ferreira realça que, "ao longo do leito e margens do rio Lima, crianças e adultos praticam canoagem e usufruem de praias fluviais onde não existem quaisquer avisos da qualidade de água".

No pedido de esclarecimento sobre as medidas que o Governo pretende tomar para "defender" o rio Lima, o deputado sublinha que aquele curso de água "entra em Portugal próximo do Lindoso e de Soajo, passa por Ponte da Barca e Ponte de Lima, até desaguar no oceano Atlântico junto a Viana do Castelo, após percorrer um total de 135 quilómetros".

Acrescenta que, após uma denúncia feita junto do PEV, em julho o partido foi ao local, tendo "identificado a zona onde são feitas algumas descargas diretas para o rio Lima".

"Foi possível visualizar um tubo, que parece ser de esgoto, a libertar resíduos diretamente para o rio. Este encontra-se a meio da Avenida dos Plátanos. Foi possível verificar que aquele local tem sido alvo de várias descargas. Verifica-se pela cor das pedras que formam um pequeno muro e pelo lixo e lamas acumulados nas árvores envolventes e no leito", sustenta o deputado José Luís Ferreira.

Refere também que "a preocupação por crimes ambientais que possam estar a ser cometidos no rio Lima, à semelhança de outros rios ao longo de todo o país, é denunciada pela população que está cada vez mais sensível à preservação dos seus rios e da natureza".

O deputado José Luís Ferreira quer saber se o Ministério do Ambiente "tem conhecimento da existência de denúncias feitas, este ano, junto do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) de Arcos de Valdevez sobre descargas ilegais feitas para o rio Lima e seus afluentes e da falta de quaisquer avisos sobre a qualidade de água".

O Partido Ecologista "Os Verdes" pretende ainda saber se a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) acompanha a situação e se existe algum plano com o município de Ponte de Lima para que seja revisto o saneamento da vila".

+ notícias: Política

Operadores da Área Metropolitana do Porto reclamam diferencial do passe único

A Associação Nacional de Transportadores Rodoviários de Pesados de Passageiros (ANTROP) reclamou hoje uma “solução de curtíssimo prazo” para ressarcir os operadores da Área Metropolitana do Porto, que ainda não receberam “nenhum pagamento” pelo diferencial do passe único.

Rui Moreira propõe entrega da STCP à Câmara do Porto em 2024

Rui Moreira propôs ao Governo um modelo para entregar a STCP à Câmara Municipal do Porto em 2024, findo o atual contrato de gestão. O modelo foi proposto num parecer que admite a entrada de outros municípios da região na estrutura accionista da empresa. O guião de procedimentos foi pedido ao escritório de José Pedro Aguiar-Branco, com um novo modelo no qual fica também aberta a porta à participação minoritária dos municípios de Matosinhos, Gaia, Valongo, Gondomar e Maia na futura estrutura acionista de uma empresa local de transportes.

Atualizado 23-05-2019 11:53

Caso Rui Pinto: a opinião dos candidatos das Eleições Europeias

Ao longo desta campanha vários candidatos pronunciaram-se sobre o caso do denunciante Rui Pinto. Enquanto alguns consideraram que a justiça portuguesa devia colaborar com o informático tal como certos países estão a fazer, outros consideraram que este é um não assunto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.