Info

Quatro em cada 10 alunos do 1º Ciclo de Valongo tem excesso de peso

| Norte
Porto Canal com Lusa

Um estudo realizado nas escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico de Valongo concluiu que quatro em cada dez crianças têm excesso de peso e apenas três em dez gostam da sua imagem corporal, divulgou a câmara.

Atualizado 10-10-2018 12:40

Denominado de "Avaliação e autoperceção antropométrica de crianças do 1.º ciclo do Ensino Básico das Escolas do Município de Valongo", o estudo abrangeu 481 alunos dos 3.147 inscritos, num total de 29 turmas, tendo decorrido entre 23 de abril e 18 de junho de 2018.

Resultado de um contrato entre o Instituto Técnico de Alimentação Humana (ITAU) e a Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), em parceria com a Câmara de Valongo, o estudo concluiu ainda que 40% dos alunos apresenta excesso de peso.

Distribuído por sexos, são as raparigas quem apresenta maior prevalência de excesso de peso (41%), enquanto os rapazes se ficam pelos 35,7%, revelou o investigador e professor da FCNAUT, Rui Poinhos.

A investigação avaliou variáveis como os "dados antropométricos (peso e estatura), dados pessoais (sexo, idade e perceção da composição corporal) e dados sociodemográficos (escola, turma, ano de escolaridade, nível de escolaridade dos pais e número de irmãos)", acrescentou.

Outro “dado preocupante" para Rui Poinhos é o de que "uma em cada oito crianças indica uma imagem desejada correspondente a magreza" e que "cerca de um sexto das que apresentam excesso de peso desejam uma imagem igual à atual".

E com os dados recolhidos a apontar para "uma elevada proporção de crianças com sobrepeso ou obesidade", o investigador recomenda "estratégias de prevenção e intervenção abrangentes, nomeadamente de âmbito escolar".

O presidente da câmara, José Manuel Ribeiro, afirmou que o município "tem vindo a fazer uma série de investimentos" em várias áreas, mas também ao "nível do comportamento alimentar no 1.º Ciclo", tendo "há cerca de três anos sido substituída a proteína animal pela vegetal nas escolas", num investimento que versou também a "redução do sal e do açúcar".

"O primeiro passo para resolver um problema é assumir que ele existe e a obesidade infantil é uma espécie de retrocesso civilizacional", frisou o autarca para quem "não é fácil identificar o que falhou", salientando o facto de se viver "numa sociedade consumista", onde é "mais barato comer comida de plástico do que fazer uma alimentação saudável".

Reconhecendo a existência de "um conjunto de mensagens diárias no sentido de as crianças verem a magreza extrema" como o "ideal para se inserirem socialmente", vincou que isso "não é algo que dependa dos municípios ou da vontade dos professores" dada a "dimensão societal, tecnológica e mediática" que detém.

"Este estudo reforça o que sabíamos e diz-nos para continuar neste caminho e aprofundar mais", concluiu José Manuel Ribeiro.

+ notícias: Norte

Lançada petição pública para reativação da Linha do Douro até Barca d'Alva e Espanha

Os promotores de uma petição pública em defesa da requalificação e reativação da Linha Ferroviária do Douro, lançada este sábado na Régua, querem reunir até final do ano assinaturas suficientes para levar o abaixo-assinado à discussão no parlamento.

Idosa encontrada morta no rio Fervença, em Bragança

Uma idosa de 73 anos dada como desaparecida desde sexta-feira à tarde foi encontrada morta ao início da manhã deste sábado no rio Fervença, junto à ponte do Jorge, em Bragança, disse à Lusa fonte dos bombeiros locais. 

Falta de condições pode 'tirar' helicóptero do INEM a Santa Comba Dão

A falta de condições exigidas por normas europeias, para a aviação civil, da base permanente de helicópteros de Santa Comba Dão pode retirar a certificação a esta base e com isto retirar o helicóptero do INEM da região centro.

Atualizado 15-06-2019 11:34

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.