Info

Prisão preventiva para suspeito de ter matado a mãe em Ribeira de Pena

| Norte
Porto Canal com Lusa

O Tribunal de Vila Pouca de Aguiar decretou esta terça-feira a prisão preventiva para o agricultor de 38 anos suspeito de ter matado a mãe em Bragadas, no concelho de Ribeira e Pena.

Atualizado 10-10-2018 12:22

Fonte judicial disse que o arguido está indiciado pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver.

A mulher de 67 anos foi dada como desaparecida na quinta-feira, ao final da tarde, por um familiar, e nesse mesmo dia a GNR e os bombeiros de Ribeira de Pena iniciaram buscas.

No entanto, devido a um historial de violência doméstica, a GNR suspeitou de um crime e chamou a PJ, que assumiu a investigação do caso.

Hoje, em comunicado, a Unidade Local de Investigação Criminal de Vila Real anunciou que procedeu à identificação e detenção do homem pela presumível autoria dos crimes de homicídio e profanação de cadáver.

Os factos, segundo a PJ, ocorreram na quinta-feira, cerca das 18:30, na berma da Estrada Nacional 312, em Ribeira de Pena.

A Judiciária explicou que, "na sequência de uma discussão por motivo fútil, o suspeito terá agredido sua mãe, provocando-lhe a morte".

Até ao momento não há indicações do corpo ter sido encontrado.

O detido foi presente a interrogatório judicial no Tribunal de Vila Pouca de Aguiar, que decidiu aplicar a medida de coação mais gravosa.

+ notícias: Norte

Tribunal de Instrução Criminal do Porto ouve terceiro de cinco suspeitos de viciação de contratos públicos

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto reatou este domingo de manhã os interrogatórios no âmbito da alegada viciação de procedimentos de contratação pública, com a audição do terceiro dos cinco arguidos, disse um advogado do processo.

Autores de inquérito polémico a alunos do Porto diz que escola tinha conhecimento prévio

A associação que distribuiu um inquérito a alunos do 5.º ano com perguntas sobre opções sexuais garante que todos os materiais trabalhados com menores de idade são do conhecimento prévio das direções escolares.

Autoridades apreendem no Porto 1.500 peças em ouro e 17 diamantes

Mais de 1.500 peças em ouro, 17 diamantes e 140 mil euros foram apreendidos no Porto pela Unidade de Ação Fiscal da GNR e pela Autoridade Tributária, informou este sábado fonte policial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.