Info

Greve por falta de assistentes operacionais fecha escola secundária em Braga

| Norte
Porto Canal com Lusa

A Escola Secundária Alberto Sampaio, em Braga, esteve esta terça-feira fechada até às 10h30, devido a uma greve dos trabalhadores em protesto contra a “escassez” de assistentes operacionais, disse à Lusa uma dirigente sindical.

Atualizado 10-10-2018 12:09

Segundo Helena Peixoto, do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte, o ano letivo arrancou com 25 assistentes operacionais, “quando, por portaria, deveriam ser 34”.

“O próprio diretor da escola diz que até deveriam ser 38, mas venham os 34. Assim é que não pode ser. Os que estão ao serviço trabalham a dobrar e estão exaustos, uma situação incomportável e inadmissível”, referiu, alertando que “é a própria segurança dos alunos que fica em causa”.

A dirigente sindical adiantou que, “após o anúncio da greve”, o Governo anunciou a contratação de mais 14 assistentes operacionais “a tempo parcial” para aquela escola.

“Na prática, é como se fossem sete trabalhadores a tempo inteiro, mas não sabemos quando é que chegarão. Mas o que nós defendemos é que o problema não se resolve com soluções pontuais e com contratos precários. Porque no próximo ano letivo lá voltaremos a ter o mesmo problema”, acrescentou.

Defendeu “uma solução definitiva”, com a colocação efetiva dos assistentes operacionais previstos na lei.

Na manifestação, os trabalhadores ostentavam uma tarja em que se lia “Falta pessoal nas escolas – Assistentes operacionais exaustos”.

A greve durou entre as 08h00 e as 10h30, hora a que os trabalhadores retomaram os seus postos de trabalho, permitindo o retomar das atividades letivas.

Helena Peixoto “avisou” que, se a situação se mantiver, os trabalhadores estão dispostos a voltar à luta.

A Lusa tentou ouvir o diretor da escola, mas ainda tal não foi possível.

+ notícias: Norte

Tribunal de Instrução Criminal do Porto ouve terceiro de cinco suspeitos de viciação de contratos públicos

O Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto reatou este domingo de manhã os interrogatórios no âmbito da alegada viciação de procedimentos de contratação pública, com a audição do terceiro dos cinco arguidos, disse um advogado do processo.

Autores de inquérito polémico a alunos do Porto diz que escola tinha conhecimento prévio

A associação que distribuiu um inquérito a alunos do 5.º ano com perguntas sobre opções sexuais garante que todos os materiais trabalhados com menores de idade são do conhecimento prévio das direções escolares.

Autoridades apreendem no Porto 1.500 peças em ouro e 17 diamantes

Mais de 1.500 peças em ouro, 17 diamantes e 140 mil euros foram apreendidos no Porto pela Unidade de Ação Fiscal da GNR e pela Autoridade Tributária, informou este sábado fonte policial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.