Info

Greve por falta de assistentes operacionais fecha escola secundária em Braga

| Norte
Porto Canal com Lusa

A Escola Secundária Alberto Sampaio, em Braga, esteve esta terça-feira fechada até às 10h30, devido a uma greve dos trabalhadores em protesto contra a “escassez” de assistentes operacionais, disse à Lusa uma dirigente sindical.

Atualizado 10-10-2018 12:09

Segundo Helena Peixoto, do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Norte, o ano letivo arrancou com 25 assistentes operacionais, “quando, por portaria, deveriam ser 34”.

“O próprio diretor da escola diz que até deveriam ser 38, mas venham os 34. Assim é que não pode ser. Os que estão ao serviço trabalham a dobrar e estão exaustos, uma situação incomportável e inadmissível”, referiu, alertando que “é a própria segurança dos alunos que fica em causa”.

A dirigente sindical adiantou que, “após o anúncio da greve”, o Governo anunciou a contratação de mais 14 assistentes operacionais “a tempo parcial” para aquela escola.

“Na prática, é como se fossem sete trabalhadores a tempo inteiro, mas não sabemos quando é que chegarão. Mas o que nós defendemos é que o problema não se resolve com soluções pontuais e com contratos precários. Porque no próximo ano letivo lá voltaremos a ter o mesmo problema”, acrescentou.

Defendeu “uma solução definitiva”, com a colocação efetiva dos assistentes operacionais previstos na lei.

Na manifestação, os trabalhadores ostentavam uma tarja em que se lia “Falta pessoal nas escolas – Assistentes operacionais exaustos”.

A greve durou entre as 08h00 e as 10h30, hora a que os trabalhadores retomaram os seus postos de trabalho, permitindo o retomar das atividades letivas.

Helena Peixoto “avisou” que, se a situação se mantiver, os trabalhadores estão dispostos a voltar à luta.

A Lusa tentou ouvir o diretor da escola, mas ainda tal não foi possível.

+ notícias: Norte

Greve do Metro do Porto desconvocada após acordo

A greve na Metro do Porto, marcada para os dias 17 e 31 de dezembro, foi desconvocada depois de a empresa ter chegado a acordo com o Sindicato dos Maquinistas de Caminho-de-Ferro, anunciou hoje aquela estrutura.

Reclusos de Paços de Ferreira provocaram desacatos contra greve dos guardas prisionais

Os reclusos do Estabelecimento Prisional de Paços de Ferreira provocaram hoje de manhã desacatos em protesto contra o incumprimento dos serviços mínimos decretados para a greve dos guardas prisionais, avançou à Lusa a Associação de Apoio ao Recluso.

Familiares dos reclusos da Custóias contestam os horários das visitas de natal

Os familiares dos reclusos da Custóias protestaram esta quarta-feira à tarde junto ao estabelecimento prisional. Em causa estão as visitas e o almoço no dia de Natal que estão comprometidas devido à greve dos guardas prisionais.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.