Info

Proteção Civil apela a população para ter tolerância zero com uso do fogo

Proteção Civil apela a população para ter tolerância zero com uso do fogo
| País
Porto Canal com Lusa

A Autoridade Nacional De Proteção Civil (ANPC) apelou hoje para que a população tenha tolerância zero com o uso de fogo em espaços rurais, alertando que as atuais condições atmosféricas aumentam os riscos de incêndio.

Em declarações esta tarde à agência Lusa na sede da ANPC em Carnaxide, concelho de Oeiras, o Comandante Operacional Pedro Nunes quis fazer "um pedido especial", sobretudo à população das zonas mais rurais do pais, para que adiem "todos os trabalhos agrícolas que envolvam o manuseamento do fogo".

"Pese embora já estarmos em outubro, continuamos a viver um período sem precipitação e sem precipitação o risco de incêndio aumenta. Esta ausência de precipitação não permite que as atividades tradicionais do mundo rural recorrendo ao uso do fogo possam ser feitas de forma segura", alertou.

O responsável da ANPC referiu que estas proibições devem vigorar pelo menos até ao dia 15 de outubro, data para a qual foi alargado o período crítico, acrescentando que nos últimos dias o quadro meteorológico é de uma "corrente de leste, com pouca humidade relativa, acompanhada de vento quente e seco, situação que "influencia os materiais combustíveis".

Relativamente aos distritos mais críticos, Pedro Nunes destacou os de Viana do Castelo, Braga, Porto e Aveiro, que estão em alerta laranja.

+ notícias: País

Procuradoria-Geral da República diz que paralisação dos enfermeiros é ilegal por não corresponder ao pré-aviso

A Procuradoria-Geral da República considerou a greve dos enfermeiros ilegal por não corresponder ao pré-aviso e porque o fundo usado para compensar a perda de salário não foi constituído nem gerido pelos sindicatos que decretaram a paralisação.

Alterações climáticas vão gerar verões tempestuosos e abafados

As alterações climáticas estão a mudar a energia na atmosfera, levando a verões mais tempestuosos, mas também a longos períodos quentes e abafados, com implicações na qualidade do ar, segundo um estudo hoje divulgado.

Mais de 950 registos de violência contra profissionais de saúde só no ano passado

Mais de 950 casos de incidentes de violência contra profissionais de saúde foram registados só no ano passado, ficando 2018 como aquele em que mais episódios foram notificados, segundo dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.