Info

Marinha aconselha precaução nas idas à praia durante o fim de semana

Marinha aconselha precaução nas idas à praia durante o fim de semana
| País
Porto Canal com Lusa

A Marinha aconselhou hoje precaução nas idas à praia no fim de semana, até porque muitas zonas já não têm nadadores-salvadores, pedindo aos cidadãos que optem por locais que tenham assistência e redobrem cuidados de segurança.

Em comunicado, a Autoridade Marítima Nacional lembrou que atualmente as temperaturas do ar se mantêm favoráveis à prática balnear, pelo que recomenda que a população opte por praias que ainda disponham de assistência permanente e que adotem sempre "uma cultura de segurança e prevenção".

A autoridade pede ainda que sejam "redobrados os cuidados junto à linha de água neste fim de semana prolongado".

"O período balnear já terminou na maioria das praias portuguesas, pelo que muitas deixaram de ter assistência em permanência pelos nadadores-salvadores, ausência de sinalética e de equipamentos para a assistência a banhistas, sendo por isso fundamental que a população adote um comportamento de segurança", pode ler-se no comunicado.

O período balnear é oficialmente definido entre maio e outubro, mas cada município pode escolher as duas datas dentro deste período.

A quem opte por frequentar a praia neste fim de semana a Autoridade Marítima recomenda que, em caso de dúvida relativamente ao estado do mar -- ondulação e agueiros --, "não arrisque e não vá a banhos".

Entre os conselhos, a autoridade apela ainda para que nunca se vire as costas ao mar e para que se vigiem as crianças de forma permanente e a uma distância próxima, não as deixando brincar junto da linha de água sem supervisão.

A Marinha pede ainda à população que tenha especial atenção aos agueiros, referindo que estes podem ser "fatais e causar a morte por afogamento".

A concessão na generalidade das 537 praias marítimas portuguesas funciona entre junho e setembro, mas há exceções, como as praias do concelho de Cascais, no distrito de Lisboa, que começam a funcionar mais cedo, desde dia 01 de maio, e as de Albufeira, no distrito de Faro, cuja concessão funciona a partir de 15 de maio e termina em 15 deste mês.

No domingo passado, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) decidiu, devido à continuação do tempo quente e seco até ao final da semana, elevar o estado de alerta especial laranja (o segundo mais grave) para os distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Braga, Porto, Guarda e Viseu.

O resto do continente português encontra-se no estado de alerta especial amarelo.

O Governo decidiu prolongar até 15 de outubro o período crítico de incêndios no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios devido às circunstâncias meteorológicas expectáveis para a primeira quinzena de outubro.

+ notícias: País

Associação da GNR diz que agressões a militares em serviço estão a aumentar

A Associação dos Profissionais da Guarda (APG/GNR) lamentou este sábado que o Governo "ainda não tenha considerado" os polícias como uma profissão de risco, sublinhando que cada vez mais os militares da GNR são agredidos em serviço.

Incêndio em Oiã, Aveiro, provoca quatro feridos

Um incêndio numa fábrica de bicicletas na freguesia de Oiã, Oliveira do Bairro, distrito de Aveiro, causou este sábado quatro feridos, entre eles um bombeiro, disse à agência Lusa fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Falta de pagamento do Estado aos hospitais privados põe em causa cirurgias

Os hospitais privados ameaçam parar de fazer cirurgias aos doentes enviados pelo Serviço Nacional de Saúde caso o Estado continue a demorar tanto tempo a pagar. Já há médicos a recusar-se a operar uma vez que depois têm de esperar mais de dois anos para receber.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.