Info

Chamas na Covilhã controladas, parque de campismo vai reabrir

Chamas na Covilhã controladas, parque de campismo vai reabrir
| País
Porto Canal com Lusa

O incêndio que deflagrou este sábado na zona da Covilhã, Castelo Branco, está controlado e em fase de rescaldo e vigilância, disse à Lusa o presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira.

O incêndio que deflagrou na tarde de hoje levou a que o Parque de Campismo do Pião fosse evacuado mas, segundo o autarca, "por mera cautela", e as cerca de 50 pessoas que estavam no espaço vão poder voltar dentro de pouco tempo.

"Foi evacuado por mera cautela, embora o fogo estivesse longe. Por uma questão de precaução entendemos que era prudente" e as pessoas foram levadas para a Varanda dos Carqueijais, "um pouco mais acima", devendo regressar ao parque "dentro de meia hora", disse o auarca, por volta das 17h45.

Vítor Pereira disse à Lusa que foram mobilizados cerca de 180 homens, com 51 viaturas, apoiados por oito meios aéreos para combater o fogo.

Não se registaram danos pessoais e não foram atingidas habitações, acrescentou.

Fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) de Castelo Branco já tinha dito à agência Lusa que o Parque de Campismo do Pião fora evacuado e que a Estrada Nacional 339 também fora cortada ao trânsito.

Vítor Pereira disse à Lusa que a via irá abrir em breve.

O autarca espera agora que uma boa operação de rescaldo e a chegada da noite resolvam definitivamente o incêndio.

O incêndio deflagrou às 14h42 e às 17h00 tinha uma frente e lavrava numa zona de mato e floresta.

+ notícias: País

Jovem de 23 anos morre soterrada em derrocada que atingiu restaurante na Madeira

Uma mulher de 23 anos morreu este sábado na Calheta, na Madeira, na derrocada que atingiu um restaurante, confirmaram os bombeiros à agência Lusa.

IGAI abre inquérito à atuação da GNR na captura de suspeitos de tráfico de droga

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito para investigar a atuação de militares da GNR durante a captura de suspeitos de tráfico de droga na Auto Estrada 29, indicou este sábado à Lusa a Guarda Nacional Republicana.

Grupo de cidadãos 'luta' por alargamento da licença de maternidade

Um grupo de cidadãos quer levar ao Parlamento uma proposta de alteração à lei que permita alargar a licença de maternidade paga a 100 por cento até aos seis meses de vida da criança. A ideia é que as mães possam amamentar os filhos durante meio ano, como recomenda a Organização Mundial de Saúde, sem as complicações do regresso ao trabalho.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.