Info

CDS/PP critica Governo por "processo desastrado" com mudança do Infarmed

CDS/PP critica Governo por "processo desastrado" com mudança do Infarmed
| Política
Porto Canal com Lusa

A presidente do CDS/PP disse este sábado que a decisão do Governo de suspender para já a transferência do Infarmed de Lisboa para o Porto é o desfecho de um processo "mal gerido e desastrado".

"É mais um exemplo de um Governo que anuncia sem estudar", declarou Assunção Cristas aos jornalistas, em Coimbra, a propósito do anúncio do ministro da Saúde, Adalberto Campos Ferreira, na sexta-feira, de que a mudança da sede do Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde afinal não está ainda decidida e vai ser avaliada pela comissão da descentralização, que vai decorrer no parlamento.

A presidente do CDS/PP, que interveio hoje no encerramento de um colóquio sobre a saúde em Portugal, na Quinta das Lágrimas de Coimbra, disse que o executivo do PS "toma decisões levianamente e depois acaba, muitas vezes, por ter de recuar e fica a dúvida de quais são as motivações, qual é a seriedade e qual é o sustento" dessas medidas.

"É um processo mal gerido, desastrado, incongruente e, infelizmente, num padrão que vamos conhecendo neste Governo em várias áreas", afirmou.

+ notícias: Política

Partidos consensualizam um minuto e meio para Chega, IL e Livre no debate com PM

Todos os partidos com assento parlamentar consensualizaram hoje intervenções de um minuto e meio para os deputados únicos de Chega, Iniciativa Liberal e Livre no debate quinzenal com o primeiro-ministro de quarta-feira.

PS entrega resolução dando um minuto de intervenção a deputados únicos em debates quinzenais

O PS entregou hoje alterações ao Regimento da Assembleia da República, prevendo que os deputados únicos (Chega, Iniciativa Liberal e Livre) tenham um minuto de tempo de intervenção em debates quinzenais com o primeiro-ministro já na quarta-feira.

Bloco de Esquerda diz que contratação de pessoal nas escolas deve ser autorizada "imediatamente"

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, defendeu hoje que a contratação de funcionários em falta nas escolas deve ser autorizada "imediatamente" pelo Ministério da Educação, que também precisa de "rever" os rácios.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

N'Agenda

"Este mundo espantoso, inquieto e...

D'Mais

Hora do chá - o que é o...

N'Agenda

Pedro Abrunhosa - 'Espiritual'