Info

Chuvas na Nigéria provocam 100 mortos, autoridades estimam que número aumente

| Mundo
Porto Canal com Lusa

As autoridades nigerianas afirmaram que 100 pessoas morreram devido às inundações provocadas pelas chuvas fortes que se fizeram sentir no país nos últimos dias.

Um porta-voz das Agência Nacional de Gestão de Emergências disse à agência Associated Press que as mortes ocorreram em dez estados e que o número poderia aumentar.

A Agência de Serviços Hidrológicos da Nigéria e a Agência Meteorológica nigeriana acredita que os níveis de água serão superiores aos registados em 2012, quando as inundações mataram 363 pessoas e deslocaram mais de 2,1 milhões.

As agências alertaram que 12 dos 36 estados da Nigéria serão "seriamente afetados" pelas cheias severas.

Algumas das áreas mais afetadas situam-se ao longo do rio Níger.

Espera-se que o nível de água do rio suba substancialmente caso as comportas da barragem de Lagbo, nos Camarões, sejam abertas.

+ notícias: Mundo

Donald Trump volta a defender separação de famílias na fronteira com o México

O Presidente norte-americano, Donald Trump, voltou a defender este sábado a separação de famílias de imigrantes na fronteira com o México, encorajando todos os que "sentem" que vão ser separados a não entrarem no território.

Acidente de viação na Grécia faz 11 mortos, possivelmente migrantes

A polícia grega disse ter recuperado os corpos de 11 pessoas que acredita serem migrantes recentemente chegados da Turquia, depois de o carro em que seguiam ter tido um acidente no norte da Grécia, adiantou a AP.

PR angolano oficializa exoneração de quatro embaixadores incluindo na CPLP

Luanda, 19 out (Lusa) - O Presidente de Angola formalizou hoje a exoneração de quatro embaixadores angolanos na CPLP, México, Grécia e Canadá, anunciada a 10 de setembro último, no prosseguimento do processo de encerramento de missões diplomáticas e consulares.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.