Jornal Diário Jornal das 13

Mário Patrão conclui no segundo lugar o Rali Panafrica

| Desporto
Porto Canal com Lusa

Erfoud, Marrocos, 14 set (Lusa) - Mário Patrão, motociclista português da KTM, terminou hoje no segundo lugar o Rali Panafrica, prova de todo-o-terreno que se disputou em Marrocos, na região de Erfoud, nos últimos cinco dias.

O 'motard' luso só perdeu para o francês Michael Metge, que liderou praticamente desde o início do rali, confirmando assim uma boa época, em que já tem uma vitória no Maroc Desert Challenge, o título de vice-campeão do mundo de Bajas e a liderança da classe TT3 a nível nacional.

No final da derradeira etapa, Mário Patrão estava satisfeito com o resultado conseguido.

"É muito gratificante esforçar-me tanto por (...)alcançar este lugar na classificação geral. Estou extremamente feliz e partilho este sucesso com todos aqueles que me apoiam", disse.

Hoje, a etapa tinha 140 quilómetros, dos quais 30 de especial cronometrada totalmente disputada nas dunas.

"Naveguei sem percalços e com rapidez. Agora, é tempo de descansar um pouco para depois ir receber o troféu", disse ainda o português, citado pela sua assessoria de comunicação.

FB // PFO

Lusa/Fim

+ notícias: Desporto

FC Porto vai processar judicialmente Varandas Fernandes. Benfica reage

O FC Porto instruiu hoje o seu departamento de jurídico para proceder judicialmente contra Varandas Fernandes, mas o Benfica considera que "será uma excelente oportunidade para o rival esclarecer como cometeu o crime de divulgação de correspondência privada".

Revista Sábado revela como o Benfica terá tentado fugir à Justiça

No caso E-Touperia, a revista Sábado revela os argumentos apresentados pela defesa de Luís Filipe Vieria e da SAD Benfiquista. Escreve a publicação que a defesa tentou adiar audições e evitar a constituição da SAD como arguida, tendo pedido mesmo o afastamento do procurador.

Rui Pinto é o principal suspeito da PJ de ter roubado emails ao SL Benfica

O pirata informático Rui Pinto é o principal suspeito da Polícia Judiciária de ter roubado milhares de emails do SL Benfica. O português opera a partir da Hungria e está também associado ao desvio de dinheiro de um banco nas Ilhas Caimão, ao 'football leaks' e a ataques ao fundo Doyen, Sporting e FC do Porto.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.