Info

ONU revê dados e desce Guiné Equatorial no índice de desenvolvimento humano

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Nova Iorque, Estados Unidos, 14 set (Lusa) -- A Guiné Equatorial desceu no relatório global do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) divulgado hoje, ocupando a 141.ª posição entre 189 países, com um índice de desenvolvimento humano (IDH) de 0,591.

No relatório apresentado em Nova Iorque, com dados relativos ao ano de 2017, todos os números anteriores foram atualizados e recalculados segundo novas metodologias, tendo reposicionado a Guiné Equatorial em 139.º lugar no ano de 2016, corrigindo o lugar 135 que tinha sido atribuído.

Assim, a diferença efetiva de 2016 para 2017 é de dois lugares abaixo na tabela, nas últimas posições da categoria de "desenvolvimento médio".

Segundo os dados atualizados, o último crescimento no IDH da Guiné Equatorial foi em 2015 (com o IDH máximo de 0,593), tendo estado em redução desde então.

A esperança média de vida à nascença são 57,9 anos e a população tem, em média 5,5 anos de escolaridade, não existindo muitos dados concretos acerca do sucesso ou insucesso escolar. Menos de um quarto da população tem acesso à internet (23,8%).

O país apresenta uma ausência de dados que complicam a classificação atribuída pelo PNUD.

A Guiné Equatorial tem uma população muito jovem, com idade média de 22,2 anos. O número total de habitantes é contabilizado em 1,3 milhões.

Por outro lado, a Guiné Equatorial tem as taxas de mortalidade infantil entre as mais altas do mundo. Em cada mil crianças, morrem cerca de 66 com menos de um ano de vida e cerca de 91 com idade inferior a cinco anos.

Em 151 países, colocados em categorias de desenvolvimento muito alto, alto e médio, este é o país com números mais graves em mortalidade infantil, sendo ultrapassando em raros casos por países de IDH considerado baixo.

De acordo com o relatório, a Noruega, com um índice de 0,953 valores, é o país mais desenvolvido do mundo, enquanto o Níger, com 0,354 valores, o menos desenvolvido. O índice máximo atribuível é de 1,0 valores.

EYL // JMC

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Português detido por homicídio nos Estados Unidos vai a tribunal a 13 de março

O luso-venezuelano Javier Enrique Da Silva Rojas, detido nos Estados Unidos por furto e homicídio, vai apresentar-se num tribunal em Nova Iorque para uma audiência preliminar a 13 de março, segundo documentos a que a Lusa teve acesso este domingo.

Turquia detém 52 sírios suspeitos de ligação ao Estado Islâmico

A Turquia deteve esta quinta-feira 52 cidadãos sírios suspeitos de ligação ao grupo extremista Estado Islâmico numa operação na cidade de Bursa, a cerca de 100 quilómetros a sul de Istambul, noticia a agência estatal Anadolu.

Democratas e republicanos anunciam acordo provisório sobre muro exigido por Trump

Negociadores democratas e republicanos anunciaram no domingo terem alcançado um princípio de acordo sobre o muro que o Presidente dos Estados Unidos reinvindica na fronteira com o México, mas cuja verba está longe daquela reclamada por Donald Trump.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.