Info

Câmara de Santo Tirso vai ajudar empresa atingida por incêndio a retomar atividade

Câmara de Santo Tirso vai ajudar empresa atingida por incêndio a retomar atividade
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Câmara de Santo Tirso vai ajudar a empresa Carvidet a encontrar um local para recomeçar a atividade, depois de a fábrica ter sido na quarta-feira parcialmente consumida por um incêndio, disse à Lusa fonte da autarquia.

O presidente daquela autarquia do distrito do Porto, Joaquim Couto, reuniu-se hoje com dois dos responsáveis da empresa de produtos de higiene e limpeza, a fim de encontrarem soluções para que rapidamente possam os 15 trabalhadores retomar a atividade.

Na noite de quarta-feira um incêndio consumiu a quase totalidade da fábrica de produtos de higiene e limpeza em Santo Tirso, causando ferimentos ligeiros num bombeiro.

Enquanto decorria o combate às chamas, os responsáveis pela empresa acederam a um convite do autarca para hoje tentarem encontrar soluções.

Segundo a autarquia, a "câmara comprometeu-se a rapidamente encontrar um local onde possam reiniciar a atividade", tendo ainda sido disponibilizado "apoio psicológico para os funcionários".

Na reunião de hoje, o autarca foi ainda informado de que a empresa apresentou uma candidatura ao programa Norte 2020, tendo a câmara "assumido também o compromisso" de tentar, junto das entidades competentes, "acelerar a chegada desses apoios financeiros".

Estiveram no combate às chamas nove corporações, com 31 veículos e 93 operacionais, havendo ainda a registar "ferimentos ligeiros" num bombeiro, que foi transportado para o Centro Hospitalar do Médio Ave.

+ notícias: Norte

Utentes e trabalhadores do Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim e Vila do Conde denunciam faltas de condições

Caixotes do lixo junto com os da roupa dos utentes, quartos lotados, instalações antigas e falta de espaço. São estas as queixas que mais se ouvem dos utentes e de quem trabalha no Centro Hospitalar da Póvoa de Varzim e Vila do Conde. A situação arrasta-se há vários anos e sem solução à vista.

MP investiga eventual peculato na Ação Social da Universidade do Minho

As buscas realizadas aos Serviços Sociais da Universidade do Minho, em Braga, inserem-se num inquérito em que se investigam factos suscetíveis de integrarem, designadamente, o crime de peculato, disse hoje à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República.

S. Pedro da Cova exige que Governo considere retirada de resíduos “interesse nacional"

A Junta de Freguesia de São Pedro da Cova, Gondomar, exigiu hoje que o Governo considere a retirada dos resíduos perigosos depositados há quase duas décadas naquela localidade como "interesse nacional" de forma a "contornar" qualquer entrave judicial.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.