Jornal Diário Jornal das 13

António Costa e Fenprof sem acordo sobre contagem do tempo de serviço dos professores

| Política
Porto Canal com Lusa

O primeiro-ministro, António Costa, foi esta terça-feira recebido em Paredes de Coura com um "lembrete" de duas dezenas de professores, acompanhados pelo líder da Fenprof, exigindo a contagem do tempo de serviço, terminando o encontro sem acordo.

Atualizado 12-09-2018 11:40

As palavras de ordem do cartaz "Contar Tempo de Serviço, Carreira Justa" deram o mote à conversa informal que António Costa e o líder da Fenprof, Mário Nogueira, mantiveram durante mais de 15 minutos, acompanhados pelo ministro da Educação, natural de Paredes de Coura.

Quando chegou à escola básica e secundária de Paredes de Coura, para visitar as obras em curso no valor de mais de dois milhões de euros, o primeiro ministro teve a iniciativa de dirigir-se a Mário Nogueira e, depois da conversa, ambos admitiram que não foi possível o acordo.

"Com um Governo que não conta o tempo completo dos professores, mesmo negociando o prazo e o calendário, não há acordo possível", afirmou Mário Nogueira aos jornalistas.

Já o primeiro-ministro disse que "com um dirigente sindical tão intransigente, relativamente à proposta que o Governo apresentou, não há acordo possível".

O líder da Fenprof recusou a ideia de manifestação, classificando a ação de hoje como um "lembrete" para "continuar a pressionar o Governo nesta matéria".

Mário Nogueira adiantou ainda que vai pedir a negociação suplementar para ainda tentar um acordo, garantindo que caso isto não aconteça, as manifestações irão acontecer.

+ notícias: Política

Marcelo Rebelo de Sousa diz que "seria estranho" era ausência de protestos a um mês do Orçamento

O Presidente da República considerou hoje naturais protestos como os dos taxistas e dos enfermeiros, dizendo que "o que seria estranho" era que vários setores não se manifestassem a um mês da apresentação do Orçamento do Estado.

Conselho de Ministros aprovou mais quatro diplomas setoriais da descentralização

O Conselho de Ministros aprovou hoje mais quatro diplomas setoriais da transferência de competências para autarquias e entidades intermunicipais, nas áreas da proteção civil, proteção e saúde animal e segurança dos alimentos, habitação e estruturas de atendimento ao cidadão.

Direção-Geral da Educação retira das escolas questionário com perguntas discriminatórias

A Direção-Geral da Educação já mandou retirar das escolas o inquérito considerado racista que foi distribuído em pelo menos duas escolas do Porto. Em causa está um questionário com perguntas discriminatórias, referentes à ascendência dos alunos.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

RELACIONADAS

DESCUBRA MAIS

Olá Maria!

Trend(i) - diferentes tipos de bolsas...

N'Agenda

Exposição 'Amor com amor...