Jornal Diário Jornal das 13

Balanço de mortos na queda da ponte em Itália sobe para 38

Balanço de mortos na queda da ponte em Itália sobe para 38
twitter
| Mundo
Porto Canal com Lusa

O balanço da queda de uma ponte na terça-feira na autoestrada 10 (A10), em Génova, norte da Itália, subiu para 38 mortos e há vários desaparecidos, disse hoje o ministro do Interior, Matteo Salvini.

"Estamos com 38 mortos confirmados e vários desaparecidos", declarou Salvini aos jornalistas à margem de uma viagem que realiza à Calábria, no sul de Itália.

Matteo Salvini deverá deslocar-se durante à tarde ao local do acidente em Génova.

Na terça-feira, parte da ponte Morandi, que fica na autoestrada 10 (A10) em Génova, no norte da Itália, desabou e dezenas de automóveis e camiões também acabaram por cair.

Hoje, mais cedo, a Delegação do Governo de Génova, num comunicado na internet, confirmou a morte de 37 pessoas, referindo ainda que 16 ficaram feridas, 12 destas em estado grave.

Já o ministro das Infraestruturas, Danilo Toninelli, disse numa mensagem na rede social Facebook que "os diretores da Autostrade per l'Italia devem demitir-se antes de tudo" e avançou que o Governo italiano "ativou todos os procedimentos para a possível revogação das concessões e a imposição de uma multa de até 150 milhões de euros".

"Se não são capazes de administrar as nossas autoestradas, o Estado o fará", disse Toninelli.

O ministro das Infraestruturas disse "num país civilizado não se pode morrer por uma ponte que desaba" e reiterou que os culpados "desta tragédia injustificável devem ser punidos".

+ notícias: Mundo

Trabalhadores do McDonald's fizeram greve nos EUA contra o assédio sexual

Trabalhadores do McDonald's realizaram, na terça-feira, em dez cidades norte-americanas, uma greve laboral contra o assédio sexual na empresa, em consonância com o movimento #MeToo.

Chuvas na Nigéria provocam 100 mortos, autoridades estimam que número aumente

As autoridades nigerianas afirmaram que 100 pessoas morreram devido às inundações provocadas pelas chuvas fortes que se fizeram sentir no país nos últimos dias.

Mais de 600 estradas bloqueadas em Hong Kong após passagem do tufão Mangkhut

Mais de 600 estradas estão bloqueadas em Hong Kong devido aos destroços provocados pela passagem do tufão Mangkhut, no domingo, que deixou mais de 200 feridos naquele território, noticiou hoje um jornal local.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.