Info

Jovem de 20 anos morre em Ansião durante corte de árvore

Jovem de 20 anos morre em Ansião durante corte de árvore
| País
Porto Canal com Lusa

Um jovem de 20 anos morreu hoje após ser atingido por um pinheiro, quando ajudava no seu corte, em Outeiro da Lagarteira, em Ansião, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários do concelho.

De acordo com o comandante dos Bombeiros Voluntários de Ansião, António Marques, o jovem estava a ajudar o pai, mas "desconhece-se as razões do acidente".

"O jovem sofreu ferimentos gravíssimos e estava em paragem cardiorrespiratória quando chegámos ao local. Pedimos o apoio da SIV [ambulância de suporte imediato de vida] de Avelar e da viatura médica de emergência e reanimação do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, que vieram a confirmar o óbito no local", esclareceu António Marques.

O comandante referiu ainda que a vítima morava perto da localidade, no distrito de Leiria, e era estudante universitário de Enfermagem.

Foi solicitado apoio psicossocial da parte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) "para apoiar a família".

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Leiria, o alerta foi dado perto das 12:00 e estiveram no local 14 operacionais, apoiados por cinco viaturas.

+ notícias: País

Chuva regressa a Portugal continental a partir de quarta-feira

O estado do tempo em Portugal continental vai mudar a partir de quarta-feira, dia em que se prevê períodos de chuva a partir do final da tarde em todo o território, disse à Lusa a meteorologista Paula Leitão.

Proteção Civil do Porto avisa que os bombeiros podem perder receita se não reportarem ocorrências

O presidente da Comissão Distrital da Proteção Civil do Porto, Marco Martins, disse esta segunda-feira que não reportar as ocorrências ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) pode significar "perda de receita" para os corpos de bombeiros.

Atualizado 11-12-2018 11:46

Ordem dos Enfermeiros abandona Convenção Nacional de Saúde

A Ordem dos Enfermeiros decidiu abandonar a Convenção Nacional de Saúde por considerar que o seu propósito já foi cumprido e que a hora é de agir, uma vez que a reflexão sobre o setor está feita.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.