Jornal Diário Jornal das 13

Homem de 60 anos morre na estrada em Ponte da Barca por causas ainda por apurar

Homem de 60 anos morre na estrada em Ponte da Barca por causas ainda por apurar
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um homem de 60 anos morreu hoje, por causas ainda por apurar, quando seguia de motociclo, na avenida Heróis da Índia, no centro de Ponte da Barca, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários locais.

De acordo com o comandante José Freitas, "o alerta foi classificado como um despiste mas quando os bombeiros chegaram ao local o homem encontrava caído junto à moto".

"Não há testemunhas deste caso. Só a investigação irá permitir perceber se se tratou de um despiste ou se o senhor terá sido acometido de doença súbita", explicou o comandante.

O caso ocorreu hoje, cerca das 08:05. O corpo foi transportado ao Instituto de Medicina Legal (IML) de Viana do Castelo.

Ao local compareceram os dois operacionais e uma viatura dos Bombeiros de Ponte da Barca, a ambulância de Suporte Imediato de Vida (SIV) de Arcos de Valdevez e a Viatura de Emergência Médica (VMER), estacionada no hospital de Santa Luzia, na capital do Alto Minho.

+ notícias: Norte

Taxistas vão ser recebidos pelo presidente da Câmara do Porto

Os taxistas concentrados, esta quarta-feira, no Porto em protesto contra a lei que regula as plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal vão ser recebidos pelo presidente da Câmara do Porto, às 12h30, disse o porta-voz destes profissionais.

Mulher de 23 anos morreu em despiste na A4 em Vila Real

Uma mulher de 23 anos morreu esta quarta-feira na sequência de um despiste de um automóvel no viaduto do Corgo, na Autoestrada 4 (A4), em Vila Real, segundo fontes dos bombeiros e da GNR.

Rui Moreira diz que urgente realojar restantes moradores do bairro do Aleixo

Rui Moreira explicou na reunião diz que a decisão de urgência de realojar todos os moradores das três restantes torres do bairro do Aleixo deveu-se à queda inesperada de partes das fachadas dos edifícios. O autarca do Porto adiantou no entanto que pelo menos para já não pretende extinguir o fundo criado em 2009 para resolver o problema do bairro.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.