Info

Sobe para 26 o número de mortos devido às monções no sul da Índia

| Mundo
Porto Canal com Lusa

Nova Deli, 10 ago (Lusa) - Pelo menos 26 pessoas morreram e 15.500 ficaram desalojadas devido a inundações e deslizamentos de terra no estado de Kerala, no sul da Índia, atingido desde quarta-feira pelas fortes chuvas das monções.

O balanço anterior das autoridades indianas apontava para 19 mortos, a maior parte no distrito de Idukki.

Muitas áreas ficaram submersas com a abertura da barragem Idamalayar, cuja albufeira estava com excesso de água.

O distrito de Wayanad ficou sem acesso a outras regiões devido aos deslizamentos de terra, tendo o Governo indiano pedido ajuda às forças armadas para restaurar a rede viária.

Em julho, as fortes chuvas que atingiram o estado indiano de Uttar Pradesh, no norte, causaram 150 mortos, 120 feridos e afetaram milhares de pessoas e casas, de acordo com as autoridades.

Os desastres meteorológicos são comuns no sul da Ásia na época mais intensa das monções, entre julho e agosto, quando muitas vezes deixam centenas de mortos e milhões afetados na região.

Em agosto passado, cerca de 700 pessoas morreram no norte da Índia devido a incidentes relacionados com as fortes chuvas, sendo mais afetados os estados de Bihar e Uttar Pradesh.

FST (CSR/RAZR/EL) // JMC

Lusa/Fim

+ notícias: Mundo

Novo balanço de ataque em Estrasburgo dá conta de dois mortos e 14 feridos

O balanço do ataque ao mercado de Natal em Estrasburgo, na noite de terça-feira, foi revisto esta quarta-feira de manhã pela prefeitura de Bas-Rhin, que deu conta de dois mortos, sete feridos graves e sete feridos ligeiros.

Parlamento venezuelano declara que eleições de domingo são inexistentes

A Assembleia Nacional da Venezuela, onde a oposição detém a maioria, aprovou na terça-feira um acordo no qual se declara como inexistentes as eleições locais venezuelanas de domingo por, alegadamente, violarem a Constituição.

Freiras desviaram fundos de escola católica para jogar em Las Vegas

Duas freiras norte-americanas admitiram terem desviado fundos escolares estimados em 500 milhões de dólares para realizarem viagens aos casinos de Las Vegas, anunciou na segunda-feira a arquidiocese de Los Angeles.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.