Info

Detido em Gaia suspeito de atear fogo em incêndio florestal

Detido em Gaia suspeito de atear fogo em incêndio florestal
| Norte
Porto Canal com Lusa

A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 71 anos presumível autor de um incêndio florestal que ocorreu quarta-feira em S. Félix da Marinha, Vila Nova de Gaia, anunciou hoje aquela força.

Em comunicado, a diretoria do Norte descreveu que "o fogo terá sido provocado com recurso a isqueiro, com intencionalidade de queimar sobrantes de limpeza de matos existentes num logradouro de uma residência unifamiliar".

A nota acrescenta que o homem, contratado e pago pelo proprietário para proceder ao corte e remoção dos sobrantes, para não ter de remover o material, terá ateado fogo.

"Não obstante ter sido alertado por uma vizinha indignada, abandonou o local sem cuidar de vigiar o fogo que provocara, colocando ainda em perigo as duas habitações existentes na propriedade e outras confinantes", descreve o comunicado da PJ que atuou com a colaboração da GNR de Arcozelo.

O fogo consumiu uma área com cerca de 800 metros quadrados.

A diretoria do Norte aponta que a situação não assumiu "outras proporções devida à pronta e eficiente intervenção dos Bombeiros de Vila Nova de Gaia e da Aguda".

O homem, cuja profissão é jornaleiro, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial e aplicação das medidas de coação.

+ notícias: Norte

Presidente do Turismo do Norte volta ao TIC por alegada viciação de contratos

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, um dos cinco detidos por alegada viciação de procedimentos de contratação pública, voltou ao Tribunal de Instrução Criminal (TIC), após uma primeira inquirição finda na madrugada deste sábado.

Autores de inquérito polémico a alunos do Porto diz que escola tinha conhecimento prévio

A associação que distribuiu um inquérito a alunos do 5.º ano com perguntas sobre opções sexuais garante que todos os materiais trabalhados com menores de idade são do conhecimento prévio das direções escolares.

Paradas buscas no mar dos três pescadores desparecidos ao largo de Espinho

As buscas no mar para tentar localizar três pescadores desaparecidos desde segunda-feira ao largo de Esmoriz, Espinho, pararam na sexta-feira, prosseguindo as operações na zona costeira.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.