Info

Perímetro do fogo no Algarve já ultrapassa 100 quilómetros, há 299 deslocados

Perímetro do fogo no Algarve já ultrapassa 100 quilómetros, há 299 deslocados
Twitter
| País
Porto Canal com Lusa

O perímetro do incêndio que na passada sexta-feira deflagrou em Monchique, no Algarve, já ultrapassa os 100 quilómetros, estando hoje de manhã deslocadas 299 pessoas, de acordo com a Proteção Civil.

Estas pessoas estão distribuídas por centros de apoio em Portimão, a vila de Monchique e Marmelete (no mesmo concelho), Silves e São Bartolomeu de Messines.

A 2.ª comandante operacional nacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), Patrícia Gaspar, informou, num 'briefing' em Monchique, no distrito de Faro, que os "pontos quentes" são a Fóia (concelho de Monchique) e a zona entre São Marcos da Serra, São Bartolomeu de Messines e Silves (concelho de Silves).

A Proteção Civil foca-se, agora, em garantir "a máxima e uma permanente monitorização" em todo o perímetro, devido à possibilidade de novas reativações, disse Patrícia Gaspar.

Num balanço da operação realizado pouco antes das 10:00, a responsável sublinhou que "continua presente a possibilidade de haver novas reativações", estando já a sobrevoar a área afetada um helicóptero de reconhecimento e um avião com câmara térmica e capacidade para gravar imagens.

Apesar da redução da temperatura esperada para hoje, que deverá situar-se entre os 24 e os 26 graus, o vento, que tem sido o "grande adversário" da operação, vai continuar a soprar do quadrante norte, moderado, com rajadas entre 20 e 25 quilómetros por hora, mas podendo atingir os 50 quilómetros por hora.

A Proteção Civil atualizou ainda o número de feridos em 36, mantendo-se apenas um grave, dos quais 19 são bombeiros com ferimentos leves devido à exaustão, inalação de fumos e pequenos entorses

O ferido grave é a idosa que foi transportada para o Hospital de São José, em Lisboa.

+ notícias: País

Rotura em conduta da EPAL faz abater piso em Alcântara e obriga a cortar trânsito

O trânsito na Rua Maria Pia, em Lisboa, está cortado nos dois sentidos por causa de uma rotura numa conduta da EPAL, que provocou o abatimento do piso, disse à Lusa fonte do Regimento de Sapadores Bombeiros.

Buscas por pescadores desaparecidos em Esmoriz continuam pelo terceiro dia

As buscas para encontrar os três pescadores desaparecidos ao largo de Esmoriz, no distrito de Aveiro, durante a noite ocorreram sem sucesso, tendo sido reforçadas esta quarta-feira de manhã, disse à Lusa o comandante Fernando Pereira da Fonseca.

Plástico reciclado com químicos perigosos presente em brinquedos em Portugal

Brinquedos e acessórios de cozinha e de cabelo feitos com plástico reciclado à venda em Portugal estão contaminados com substâncias tóxicas, alertou esta quarta-feira a associação ambientalista ZERO.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.