Info

Rapaz sofre amputação “quase total” de mão com rachador de lenha em Arcos de Valdevez

Rapaz sofre amputação “quase total” de mão com rachador de lenha em Arcos de Valdevez
| Norte
Porto Canal com Lusa

Um jovem de 15 anos sofreu esta quarta-feira uma amputação "quase total" da mão direita num acidente em Arcos de Valdevez, com um rachador de lenha, tendo sido transportado, em estado grave para o hospital, disse fonte dos bombeiros locais.

Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez, Filipe Guimarães, adiantou que "o rapaz, de 15 anos, foi transportado para a unidade de emergência pediátrica do hospital de São João, no Porto, com acompanhamento da Viatura de Emergência Médica (VMER), estacionado no hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo".

O acidente ocorreu cerca das 12h11, na freguesia de Távora, Santa Maria e São Vicente, concelho de Arcos de Valdevez, distrito de Viana do Castelo.

Segundo Filipe Guimarães "o acidente, que envolveu um rachador de lenha acoplado a um trator, deu-se quando o rapaz se encontrava a explicar a um colega de trabalho do pai como funcionava o aparelho".

Ao local compareceram seis operacionais e três viaturas dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, uma ambulância VMER e a viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV).

+ notícias: Norte

Presidente do Turismo do Norte volta ao TIC por alegada viciação de contratos

O presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, um dos cinco detidos por alegada viciação de procedimentos de contratação pública, voltou ao Tribunal de Instrução Criminal (TIC), após uma primeira inquirição finda na madrugada deste sábado.

Autores de inquérito polémico a alunos do Porto diz que escola tinha conhecimento prévio

A associação que distribuiu um inquérito a alunos do 5.º ano com perguntas sobre opções sexuais garante que todos os materiais trabalhados com menores de idade são do conhecimento prévio das direções escolares.

Paradas buscas no mar dos três pescadores desparecidos ao largo de Espinho

As buscas no mar para tentar localizar três pescadores desaparecidos desde segunda-feira ao largo de Esmoriz, Espinho, pararam na sexta-feira, prosseguindo as operações na zona costeira.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.