Jornal Diário Jornal das 13

PAN questiona Governo sobre atraso de plano de prevenção na zona do fogo de Monchique

| Política
Porto Canal com Lusa

Lisboa, 07 ago (Lusa) -- O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) questionou hoje o Governo sobre os atrasos na aprovação do projeto na zona de intervenção florestal da Perna Negra, Monchique, zona onde há cinco dias lavra um incêndio.

O PAN solidariza-se também, em comunicado, com a autarquia de Monchique (distrito de Faro), "bombeiros e bombeiras" a combater os fogos, assim como associações e grupos de cidadãos que "procuram salvaguardar a população, lamentando os feridos, as perdas destas populações, os animais de companhia, de pecuária e selvagens desaparecidos e feridos".

O partido, que tem um deputado eleito no parlamento, questionou ainda o executivo sobre a notícia do Público de hoje, segundo a qual a Associação do Barlavento Algarvio está a aguardar há sete meses a aprovação de um projeto para a zona de intervenção florestal da Perna Negra pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que prevê um plano de prevenção e combate a incêndios, incluindo pontos de água, aceiros e caminhos de acesso.

"O PAN quer saber qual a justificação para o atraso na aprovação do projeto de gestão florestal da Zona de Intervenção Florestal Perna Negra, por parte do ICNF", lê-se no comunicado.

O incêndio na serra de Monchique deflagrou na sexta-feira e chegou a atingir os concelhos de Silves (também no distrito de Faro, no Algarve) e Odemira, no distrito de Beja, já no Alentejo.

Há 29 feridos ligeiros e um grave e, na segunda-feira, as autoridades indicaram que o fogo tinha já queimado uma área de 15.000 a 20.000 hectares.

O ministro da Administração Interna disse hoje que não existe nenhum plano de prevenção e combate de incêndios "pendente para aprovação" por parte do Instituto de Conservação da Natureza e Floresta referente à zona de Monchique.

"A indicação que tenho do [ministério da] Agricultura é que não existe nenhum plano pendente para aprovação", afirmou o ministro Eduardo Cabrita, adiantando que o Ministério da Agricultura vai, ainda hoje, prestar esclarecimentos sobre o assunto.

NS (GC/CC) // ZO

Lusa/fim

+ notícias: Política

Governo decreta dispensa de trabalhadores que sejam bombeiros nos distritos em alerta

O Governo determinou esta sexta-feira a dispensa de funcionários públicos e do setor privado que sejam ao mesmo tempo bombeiros nos distritos em alerta vermelho "face ao significativo agravamento do risco de incêndio florestal".

BE quer aproximar salários dos trabalhadores aos dos gestores

O Bloco de Esquerda (BE) quer diminuir a desigualdade salarial entre os gestores e os trabalhadores da mesma empresa em Portugal, avançando com um projeto de lei que abre a porta à fixação de rácios.

Atualizado 18-08-2018 11:50

Governo quer acabar com a reforma obrigatória na Função Pública

O Governo prepara-se para acabar com a reforma obrigatória dos funcionários públicos aos 70 anos. Esta é uma regra com quase um século que tem sido bastante criticada mas que ainda assim não é consensual.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.