Jornal Diário Jornal das 13

Portistas controlam a amarela de Alarcón na Volta a Portugal

| FC Porto
Porto Canal com fcporto.pt

Sem sobressaltos e ameaças para a camisola amarela detida por Raúl Alarcón. É este o principal ponto a reter da quinta etapa da Volta a Portugal em bicicleta, que terminou com um sprint ganho por Riccado Stacchiotti. O italiano somou o segundo triunfo nesta edição da Volta, igualando as duas vitórias de Alarcón, terminando os 191,7 quilómetros da ligação entre o Sabugal e Viseu em 5h01m45s. Ricardo Mestre, o melhor portista, concluiu a prova no 28.º posto.

Atualizado 07-08-2018 12:28

Sem alterações no que à classificação geral diz respeito, Raúl Alarcón continua assim com os 52 segundos de vantagem para o segundo classificado, Joni Brandão, e com 1m41s para João Benta, ao mesmo tempo que mantém a camisola da liderança da montanha.

No que há equipa W52-FC Porto diz respeito, o dia fica marcado pela negativa por uma queda de Rui Vinhas, que embateu contra um dos carros de apoio. O antigo campeão da Volta ficou em muito mau estado, mas após um esforço brutal, conseguiu terminar a etapa. Na chegada a Viseu foi de pronto assistido numa ambulância e reencaminhado para o hospital.

Foram para ele, aliás, as palavras que Raúl Alarcón teve no final da etapa: “Ele teve uma queda… e agora vamos ver o que vai acontecer. Estou muito afetado por vê-lo assim, pois é como um irmão para mim. Custa-me vê-lo nestas condições. Vamos ver depois dos exames se ele fica em condições para continuar. Em primeiro lugar está a saúde dele”, disse.

Esta terça-feira é dia de descanso antes do pelotão partir para a segunda metade da corrida. A ação regressa à estrada na quarta-feira, dia em que se correrá a sexta-etapa. Pela frente os corredores terão uma ligação entre Sernancelhe e Boticas, num total de 165,4 quilómetros que têm na subida a Torneiros (contagem de montanha de 1.ª categoria) o maior obstáculo.

+ notícias: FC Porto

Atletas da W52-FC Porto orgulhosos pela vitória na 80ª Volta a Portugal

No final da 80ª Volta a Portugal os ciclistas da W52-FC Porto mostraram-se orgulhosos pela vitória da equipa e de Raúl Alarcón.

"O nosso Raúl Alarcón demonstrou diversas vezes que era o mais forte do pelotão"

Jorge Nuno Pinto da Costa, presidente do FC Porto, afirma que a W52-FC Porto foi "desde o princípio a equipa candidata número um" e que "Raúl Alarcón demonstrou diversas vezes que era o mais forte do pelotão". Diz ainda que "para quem duvidava que a equipa estava forte" a vitória por equipas e individual dos azuis e brancos revelou uma "demonstração de grande valor que a equipa continua a ter".

Raúl Alarcón conquista segundo triunfo consecutivo ao vencer 80ª Volta a Portugal

O ciclista espanhol Raúl Alarcón (W52-FC Porto) conquistou este domingo a segunda Volta a Portugal, ao ser terceiro na 10ª e última etapa, um contrarrelógio em Fafe, ganho pelo espanhol Vicente García de Mateos (Aviludo-Louletano).

Atualizado 12-08-2018 19:29

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.