Info

Alerta especial vermelho prolongado até terça-feira em sete distritos

Alerta especial vermelho prolongado até terça-feira em sete distritos
| País
Porto Canal com Lusa

A Proteção Civil prolongou até terça-feira o estado de alerta especial vermelho, o mais grave, relativo aos meios de combate a incêndios florestais, para os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Faro, Guarda e Portalegre, anunciou esta segunda-feira.

Este nível de alerta especial é estendido até às 23h59, informa a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) em comunicado, justificando o procedimento com a "persistência de tempo muito quente e seco", favorável à deflagração e propagação de incêndios.

Até às 23h59 de terça-feira, o estado de alerta especial fica laranja, o segundo mais grave, nos distritos de Coimbra, Leiria, Lisboa, Santarém, Setúbal e Viseu e amarelo, o terceiro mais grave, em Aveiro, Braga, Porto, Viana do Castelo e Vila Real.

O estado de alerta especial faz parte do Sistema Integrado de Operações de Proteção e Socorro, que define a "prontidão e mobilização das estruturas, forças e unidades de proteção e socorro em conformidade com os riscos associados".

De acordo com o comunicado da ANPC, entre as 00h00 e as 19h00 desta segunda-feira houve 58 incêndios rurais, envolvendo no combate 1.660 operacionais, auxiliados por 429 viaturas e 12 aeronaves.

O fogo que lavra desde sexta-feira em Monchique, no Algarve, tinha, pelas 19h00 desta segunda-feira, 1.108 operacionais, apoiados por 341 veículos e 13 aeronaves.

+ notícias: País

Toda a costa portuguesa sob aviso laranja devido à agitação marítima

Toda a costa de Portugal continental está hoje e na sexta-feira sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em 2018 morreram 37 trabalhadores no sector da construção civil

Este ano morreram 37 trabalhadores no sector da construção civil. As contas são do Sindicato da Construção de Portugal, que admite que em 2019 possam vir a morrer mais trabalhadores, devido ao aumento do trabalho clandestino.

Portugueses gastam cada vez menos no natal

Os portugueses gastam cada vez menos no natal. Um estudo da 'Deloitte' refere que os portugueses planeiam gastar uma média de 314 euros este ano mas ainda há quem considere este valor baixo para a época festiva.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.