Info

Quase dois terços dos alunos do 9º ano chumbaram a Matemática na 2ª fase

Quase dois terços dos alunos do 9º ano chumbaram a Matemática na 2ª fase
| País
Porto Canal com Lusa

Quase dois terços dos alunos do 9.º ano que realizaram prova final de Matemática na 2.ª fase não conseguiu aprovação, acontecendo o mesmo a 41% dos alunos que fizeram prova a Português, informou esta sexta-feira o Ministério da Educação (ME).

"A 2.ª fase das provas finais de ciclo do 9.º ano de escolaridade destinou-se aos alunos que se encontravam em situação de não aprovação no ciclo. Assim, os alunos que tiveram acesso à 2.ª fase das provas finais são, naturalmente, os alunos que demonstraram maiores dificuldades ao longo do ano letivo, sendo as médias das classificações das provas finais de Português (91) e de Matemática (92) mais baixas, relativamente aos resultados da 1.ª fase", lê-se num comunicado hoje divulgado pela tutela.

De acordo com os dados, a média registada na prova de Matemática da 2.ª fase foi negativa, com uma nota média de 21%, pior do que o nível médio de 24% registado em 2017.

A taxa de reprovação foi de 63%.

Já a Português a nota média foi positiva, de 51%, melhor do que os 47% da 2.ª fase de 2017.

Na 1.ª fase das provas finais do 9.º ano de escolaridade mais de metade dos alunos do nono ano de escolaridade obteve nota negativa no exame de Matemática, enquanto a Português cerca de 87% alcançou uma classificou igual ou superior a 50%.

A 2.ª fase das provas finais do 9.º ano de escolaridade decorreu em 1.245 escolas, tendo sido realizadas 6,671 provas, das quais 3,456 provas de Português e 3.046 de Matemática, tendo sido classificadas por 375 professores.

+ notícias: País

Toda a costa portuguesa sob aviso laranja devido à agitação marítima

Toda a costa de Portugal continental está hoje e na sexta-feira sob aviso laranja devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em 2018 morreram 37 trabalhadores no sector da construção civil

Este ano morreram 37 trabalhadores no sector da construção civil. As contas são do Sindicato da Construção de Portugal, que admite que em 2019 possam vir a morrer mais trabalhadores, devido ao aumento do trabalho clandestino.

Portugueses gastam cada vez menos no natal

Os portugueses gastam cada vez menos no natal. Um estudo da 'Deloitte' refere que os portugueses planeiam gastar uma média de 314 euros este ano mas ainda há quem considere este valor baixo para a época festiva.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.