Info

Homem morre em Cinfães quando estava a lançar fogo-de-artifício

| País
Porto Canal com Lusa

Um homem morreu esta sexta-feira de manhã, em São Cristóvão de Nogueira, no concelho de Cinfães, quando estava a lançar fogo-de-artifício, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viseu.

Atualizado 21-07-2018 13:08

Segundo a mesma fonte, "houve uma explosão quando estava a lançar fogo-de-artifício junto a uma igreja, numa festa", cerca das 09:25.

O homem foi declarado morto no local, não havendo informações de que a explosão tenha provocado feridos, acrescentou.

Ao local deslocaram-se seis viaturas, com 19 operacionais.

+ notícias: País

Seis mortos e 11 desaparecidos incluindo duas portuguesas no naufrágio em São Tomé e Príncipe

Seis pessoas morreram e 11 estão desaparecidas, incluindo duas portuguesas e um francês, após um naufrágio de um navio em São Tomé e Príncipe, disseram à agência Lusa fontes governamentais.

25 de abril: a luta clandestina contra o regime feita através do papel

Foi das mãos de Faustina Barradas que saíram milhares de documentos do PCP que deram origem a muitas manifestações e indicações contra o regime. Tinta, letras em chumbo e prelo serviam para imprimir documentos clandestinos antes da revolução.

25 de abril: a história da coragem da eleição de um sindicato sem qualquer ligação ao regime

No inicio da década de 70, a luta de trabalhadores começava mais força, perante um um Estado Novo cada vez mais enfraquecido. A primeira vez que um sindicato conseguiu eleger um direção sem qualquer ligação ao regime foi no Porto. O presidente do sindicato dos metalúrgicos à época falou com o Porto Canal e conta-nos como foi possível ganhar esta luta.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.