Jornal Diário Jornal das 13

Governo deverá aprovar sábado Planos Regionais de Ordenamento Florestal

| Política
Porto Canal com Lusa

Castelo de Vide, Portalegre, 13 jul (Lusa) - O Governo deverá aprovar Planos Regionais de Ordenamento Florestal no Conselho de Ministros Extraordinário marcado para sábado, em Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra, revelou hoje o secretário de Estado da Proteção Civil.

O anúncio foi feito por José Artur Neves, numa cerimónia nos Paços do Concelho de Castelo de Vide, no distrito de Portalegre, onde considerou "um erro" os municípios não liderarem os processos de ordenamento florestal dos seus territórios.

"Os municípios não mandam no ordenamento florestal, quem manda é a administração central há muitos anos e esse é um erro, claramente um erro", disse.

A alteração, segundo o governante, vai "obrigar" os municípios, no espaço de "um ano", a transpor as regras do ordenamento florestal regional para os planos diretores municipais (PDM).

"Os municípios não podem mandar só no ordenamento urbano, no espaço urbanístico, têm de ter a responsabilidade integral do seu próprio território. E, a partir de agora, os municípios vão ter esse poder também de dizer o que pretendem para o seu espaço florestal", declarou.

O Governo reúne-se em Conselho de Ministros Extraordinário no sábado, no município de Pampilhosa da Serra, distrito de Coimbra, onde deverá aprovar um conjunto de diplomas sobre ordenamento e coesão territorial.

Admitindo que a transformação [no ordenamento florestal] vai "demorar gerações", José Artur Neves considerou ser importante que os municípios iniciem os processos de comando dos seus territórios e também nos espaços dos parques naturais.

"Obviamente que essa transformação vai demorar gerações, mas há um princípio que tem de começar. [Os municípios] têm de começar a mandar claramente nesses espaços territoriais e mesmo nos parques naturais", sublinhou.

O secretário de Estado da Proteção Civil recordou também o trabalho que o Governo tem vindo a desenvolver na prevenção dos incêndios florestais, nomeadamente no reforço de meios.

"Estamos todos hoje muito mais preparados para responder a acontecimentos de grande dimensão", disse.

Em Castelo de Vide, José Artur Neves visitou as intervenções feitas nas faixas de interrupção de combustível na área do Parque Natural da Serra de São Mamede e assistiu a um "briefing" sobre as ações estratégicas desenvolvidas no âmbito da defesa da floresta contra incêndios no lugar da Senhora da Penha.

O governante presidiu ainda à cerimónia da imposição das insígnias, no quartel dos Bombeiros de Castelo de Vide, aos elementos que integram a Equipa de Intervenção Permanente.

A fechar a visita, foi apresentada a nova viatura do Posto de Emergência Médica (PEM).

HYT // MLM

Lusa/Fim

+ notícias: Política

Governo remete decisão de transferência do Infarmed para o Porto para comissão na Assembleia da República

A deslocalização do Infarmed para o Porto dependerá da comissão da Assembleia da República que vai acompanhar os processos de descentralização dos serviços públicos, anunciou hoje o ministro da Saúde.

Bloco de Esquerda espera continuidade do combate à corrupção e diz que "fasquia está elevada" para Lucília Gago

O líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, defendeu hoje que a próxima procuradora-Geral da República deve “dar continuidade” ao combate à corrupção, afirmando que “a fasquia está elevada”.

Governo quer duplicar número de países com português no básico e secundário

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, anunciou hoje que o Governo quer "a breve prazo" duplicar o número de países com o português como língua internacional de opção no ensino básico e secundário.

Atenção: este é um espaço público e moderado. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.